Após duelo com peixe, Tite diz que vitória do timão foi merecida

Após duelo com peixe, Tite diz que vitória do timão foi merecida

"O Corinthians mereceu classificar, foram 180 minutos extraordinários", destacou Tite.

A entrevista coletiva de Tite após o empate por 1 a 1 com o Santos, resultado que levou o Corinthians à inédita final da Copa Libertadores, demorou praticamente um tempo de jogo e teve de tudo: palavrão, agradecimentos à família e à diretoria, dedicação aos torcedores e elogios aos jogadores.

?P... que pariu, que baita clássico, com qualidade técnica dos dois lados. Tem muita coisa para falar?, respondeu, ao ser questionado sobre possíveis polêmicas em declarações de jogadores do Santos.

O treinador destacou o fato de sua equipe ter eliminado o atual campeão continental na bola. ?Não tem que vencer a qualquer custo, dar porrada, a um custo que não seja do jogo. O Corinthians mereceu classificar, foram 180 minutos extraordinários contra o time campeão da Libertadores, com jogadores extraordinários. Mereceu?, enfatizou.

Na opinião de Tite, o Timão foi superior na Vila Belmiro, quando fez 1 a 0, recuou demais no primeiro tempo no Pacaembu e levou o 1 a 0 de Neymar, mas soube reagir e se impor no segundo, com o gol de Danilo, o da classificação.

?Quero enaltecer todo o trabalho. Fizemos um extraordinário jogo na Vila e conseguimos vencer com autoridade e consistência, depois de um primeiro tempo impressionante, quando poderia ter até um placar mais dilatado. No segundo jogo retardou demais a marcação, não sei por que, eu pedia para adiantar. O Santos teve mais volume e fez o gol, mas não lembro de outra defesa do Cássio?, opinou.

Quando o rival da Baixada balançou a rede, Ralf estava fora do campo, sendo atendido pelos médicos. ?Dificilmente tomaria o gol?, decretou o comandante corintiano, se o camisa 5 estivesse em campo.

Eufórico, suado e acompanhado de seu filho Mateus na sala de entrevistas ao lado do vestiário, Tite revelou que a quinta-feira será para saborear o triunfo, ver na televisão as reportagens sobre o jogo.

Admitiu que fica difícil pensar no Brasileiro, já que domingo acontece o clássico contra o Palmeiras. Pediu, inclusive, para a partida ser adiada, pois na quarta (27) o Corinthians encara Boca Juniors ou Universidad de Chile, fora de casa, no confronto de ida da final da Libertadores.

Fonte: UOL