Torcedor ameaça atirar em joelho de meia do Racing na Argentina

O meia colombiano Giovanni Moreno foi hostilizado por um grupo de torcedores do clube de Avellaneda

Em situação complicada no Campeonato Argentino, o Racing entrou nesta terça-feira em um momento ainda mais tenso. O meia colombiano Giovanni Moreno foi hostilizado por um grupo de torcedores do clube de Avellaneda, que interceptaram com dois automóveis o carro do atleta e apontado um revólver para ele. Neste momento um barra-brava ameaçou que atiraria no joelho do meio-campista caso este não deixasse a equipe.

De acordo com informações da Fox Sports argentina, os torcedores ainda avisaram que caso o Racing não vença a partida contra o Belgrano na província Córdoba no próximo final de semana pelo Campeonato Argentino iriam "passar muito mal".

"Ficamos mudos", disse o atacante paraguaio Federico Santander, que estava com Moreno no momento do incidente. O centroavante confirmou as intimidações dos membros de uma organizada do clube sobre a partida contra o Belgrano, além da ameaça direta contra o meia colombiano para "arruinar sua carreira". "Estou muito assustado, não sei o que fazer", falou Santander.

O momento complicado do Racing já se estende há algumas semanas. Em abril o atacante colombiano Teofilo Gutierrez sacou uma arma de brinquedo no vestiário após derrota no clássico com o Independiente e ainda agrediu Moreno. O centroavante foi negociado com o Lanús após o caso.

A ameaça contra o meia do Racing é o segundo caso recente de agressões de torcedores para jogadores. A equipe cordobesa do Instituto, líder da Série B, foi intimidada por torcedores do River Plate, que busca a ascensão para a primeira divisão.



Fonte: Terra