Torcedor corintiano que ficou detido na Bolívia troca tiros com PM da Bahia

O acusado foi identificado como Raphael Machado Castilho.

Um dos torcedores do Corinthians que ficaram presos na Bolívia acusados pela morte de um jovem, foi preso na noite desta sexta-feira, no interior da Bahia, depois de uma troca de tiros com policiais.

O acusado, que portava uma carteirinha da torcida organizada Gaviões da Fiel, foi identificado como Raphael Machado Castilho. Segundo a Polícia Militar baiana, ele estava em uma moto com outro homem, e tentou escapar de uma barreira na cidade de Santo Estevão.

Além disso, o corintiano e o amigo dispararam contra os policiais. Depois de troca de tiros, ambos foram baleados, sem gravidade.

Raphael e outros 11 torcedores do Corinthians foram presos na cidade de Oruro, na Bolívia, como suspeitos da morte do jovem Kevin Beltrán, atingido no rosto por um sinalizador durante a partida do time paulista contra o San José local, em fevereiro, pela Taça Libertadores.

Sete dos acusados, inclusive Raphael, foram libertados em junho, enquanto os cinco restantes ficaram na prisão até o início de agosto, quando retornaram ao Brasil sem acusações. Logo depois do incidente, um adolescente de 17 anos, que já tinha deixado a Bolívia, assumiu a responsabilidade pelo lançamento do sinalizador.


Torcedor corintiano que ficou detido na Bolívia troca tiros com PM da Bahia

Fonte: Terra