Torcedor do Fluminense passa mal e morre durante pênaltis em jogo

Segundo testemunhas, houve demora no atendimento.

No último final de semana o torcedor tricolor carioca passou por um sufoco após o jogo de decisão da semifinal da Copa do Brasil contra o Palmeiras ter ido para os pênaltis. Por conta disso, um torcedor do Fluminense morreu após passar mal no final das cobranças do jogo da última quarta-feira.

Cariocas que estavam perto da cena afirmaram que houve uma grande demora no atendimento do homem identificado como Flávio Mendes, de 51 anos, que após um tempo foi levado para a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia  de São Paulo mas acabou falecendo na tarde desta quinta-feira.

Image title


“Ele começou a passar mal já no fim da disputa dos pênaltis. Quando fomos perceber ele já tinha se sentado e estava de cabeça baixa. Então todo mundo começou a se desesperar e sair pedindo ajuda, mas a PM barrou a saída de todo mundo. Fizeram respiração boca a boca e massagem cardíaca e a polícia não fazia nada, faziam pior, diziam que nós não éramos médicos e que era para todo mundo ficar quieto”, declarou uma testemunha.

Depois do tumulto bombeiros civis apareceram no local, mas segundo relatos, não sabiam quais os procedimentos deviam ser tomados e não tinham maca. “Depois de um tempo acharam um médico no meio da torcida que prestou socorro pra ele”, disse.

Por meio da sua assessoria, o Palmeiras enviou uma nota oficial: 

"A Sociedade Esportiva Palmeiras informa que o Sr. Flávio Mendes passou mal na noite desta quarta-feira, 28, no Allianz Parque, após a semifinal da Copa do Brasil.

A equipe de Bombeiros da partida prestou prontamente os primeiros atendimentos e levou-o ao ambulatório do estádio. Neste local, o torcedor foi submetido a um eletrocardiograma que não detectou parada cardiorrespiratória.

Feitos os exames necessários, o Sr. Flávio foi encaminhado consciente e respondendo às questões dos médicos até a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, cuja equipe passou a acompanhar o caso."

Fonte: Com informações do MSN