Torcedor que atirou banana em Daniel Alves perde carnê e é banido do estádio pelo resto da vida

Torcedor que atirou banana em Daniel Alves perde carnê e é banido do estádio pelo resto da vida

O clube amarelo também disse que "lamenta profundamente" o ocorrido em seu estádio

Por meio de seu site oficial, o Villarreal informou que identificou o torcedor que atirou uma banana no brasileiro Daniel Alves, no último domingo, durante partida entre a equipe e o Barcelona, pelo Campeonato Espanhol. O "Submarino Amarelo" avisa, inclusive, que já tomou providências para que isto nunca mais se repita.

"Graças às forças de segurança e à inestimável colaboração da exemplar torcida amarela, o clube já idenfiticou o autor (do ato racista) e decidiu retirar seu carnê de sócio, além de proibir seu acesso ao estádio El Madrigal pelo resto da vida", escreveu o Villarreal.

O clube amarelo também disse que "lamenta profundamente" o ocorrido em seu estádio, e assegurou que preza pelo "respeito" e pela "igualdade", ressaltando que nunca irá tolerar atitudes racistas ou xenófobas em seu campo de jogo.

"O Villarreal volta a manifestar sua vocação pelo respeito, pela igualdade, pela desportividade e pelo jogo limpo, tanto dentro como fora do campo, e rechaça qualquer ato que vá contra esses princípios, como violência, discriminação, racismo e xenofobia", salientou a equipe.

A atitude do ala da seleção brasileira também foi elogiada pelo atacante Neymar, que usou as redes sociais para iniciar uma campanha contra o racismo. A hashtag ganhou apoio maciço de esportistas e celebridades, além da presidente do Brasil, Dilma Rousseff.

Com a bola rolando, Daniel participou dos dois tentos de empate de sua equipe, cruzando as bolas na área que acabaram resultando em gols contra do Villarreal, primeiro com o brasileiro Gabriel Paulista, ex-Vitória, depois com Musacchio - o Barça ganhou por 3 a 2.

Barça publica nota de apoio a Daniel, mas inocenta Villarreal

Nesta segunda, o Barcelona também usou seu site oficial para postar mensagem de apoio a Daniel Alves e condenou os atos racistas no estádio El Madrigal. Apesar disso, absolveu o Villarreal de qualquer responsabilidade, dizendo que a culpa do racismo é dos torcedores.

"O Barcelona manifesta seu total apoio e solidariedade a Dani Alves depois dos insultos recebidos no último domingo, no campo do Villarreal, por parte de pessoas que estavam assistindo à partida entre a equipe anfitriã e nosso time principal", escreveram os catalães.

"O FC Barcelona em nenhum caso relaciona os agressores ao clube local, e valoriza muito positivamente o apoio do Villarreal a nosso jogador. [...] O Barcelona apoia as mensagens de "Respeito" e "Não ao racismo" da Uefa e encoraja todos os clubes a seguirem lutando contra essa agressão a qualquer esportista por sua raça", completaram.

Fonte: ESPN