Torcedora gremista que xingou Aranha de 'macaco' tem casa incendiada

Desde que o episódio de racismo ocorreu, a gremista não está morando mais no imóvel, mas sim na casa de familiares. O caso foi registrado na Polícia Civil, que irá investigar.

Segundo o jornal Zero Hora, a casa da torcedora gremista Patrícia Moreira, flagrada pelas câmeras da ESPN chamando o goleiro Aranha, do Santos, de "macaco" durante partida pela Copa do Brasil, foi incendiada nesta sexta-feira em Porto Alegre.


Os bombeiros foram chamados às 4h (horário de Brasília) para apagar o fogo, que queimou principalmente o assoalho da habitação. "Não temos ideia dos autores, mas o que está acontecendo é um absurdo. Estão tendo atos muito mais criminosos do que qualquer crime que ela tenha cometido", disse o advogado de Patrícia, Alexandre Rossato, à ZH.

Desde que o episódio de racismo ocorreu, a gremista não está morando mais no imóvel, mas sim na casa de familiares. O caso foi registrado na Polícia Civil, que irá investigar.

Na semana passada, Patrícia foi à polícia prestar depoimento sobre o caso de injúria racial. Por causa de sua atitude, o Grêmio foi excluído da Copa do Brasil pelo STJD.

"A palavra de 'macaco' não foi racismo, foi no calor do jogo, estávamos perdendo. Peço desculpas ao Grêmio, à nação tricolor. Não queria prejudicar o Grêmio. Eu amo o Grêmio. Desculpa, Aranha. Perdão, perdão, perdão, mesmo. Eu não sou racista", limitou-se a dizer a torcedora gremista, que chorou muito e não respondeu perguntas.

Quem atendeu à imprensa foi seu advogado. Segundo o profissional, chamar um jogador de "macaco" no estádio não configura racismo. "Falar 'macaco' no contexto do jogo de futebol não á racismo. É apenas um xingamento, como inúmeros outros. A própria mãe dos árbitros vêm sofrendo historicamente com xingamentos", discursou Rossato.

O advogado também revelou que Patrícia, que perdeu o emprego após o episódio, queria se encontrar com Aranha para pedir desculpas pessoalmente ao arqueiro do Santos. O goleiro, disse que perdoava a gremista pelo incidente, mas que não gostaria de participar do encontro.

Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: MSN