Torcedores do Egito tentam matar presidente do time e são punidos

Os torcedores atacaram o presidente com balas de chumbo.

O Tribunal Penal de Giza condenou neste sábado, 18 torcedores organizados do Zamalek, do Egito, a cinco anos de prisão por tentarem assassinar o presidente da equipe, Mortada Mansour. Os torcedores foram acusados de tentativa de homicídio após atacarem Mansur com balas de chumbo em agosto de 2014, quando o presidente tentava deixar a sede do clube.

Mansur saiu ileso do incidente, mas um jornalista e um funcionário do Zamalek acabaram feridos, de acordo com um jornal local.

Os torcedores também foram acusados de possuir armas de fogo e munições sem autorização, de danificar propriedades públicas e colocar em risco a vida dos cidadãos através da força. Três deles, também julgados no processo, foram inocentados pelo tribunal.

Segundo a agência, os condenados são membros da "White Knights", uma das torcidas organizadas do Zamalek.

Presidente sofreu tentativa de homicídio (Crédito: Reprodução)
Presidente sofreu tentativa de assassinato (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do UOL