Adriano ainda terá que enfrentar 3 problemas até a sua estreia

Como o tendão do mesmo local se rompeu em abril durante um treinamento no CT Joaquim Grava, os trabalhos para evitar novos problemas se intensificaram

Ao mesmo tempo em que vive a expectativa de estrear pelo Corinthians, Adriano ainda tem de cumprir à risca algumas determinações do departamento médico para enfrentar o Atlético-GO, dia 9 de outubro, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. Nos próximos dias, o Imperador precisará mostrar evolução em três quesitos fundamentais para aparecer na relação de convocados do técnico Tite: estabilidade na articulação do tornozelo esquerdo, força na panturrilha esquerda e mais mobilidade em relação aos movimentos de um jogo.

- Estamos em uma reta final de recuperação em que o trabalho consiste em 50% entre preparação física e técnica e outros 50% com a fisioterapia. Ele ainda precisa ganhar em alguns aspectos de recuperação. A fisioterapia entra com esses objetivos e a preparação física e técnica complementa com o aspecto bola. Ele vai melhorando a capacidade de posicionamento, de reconhecimento de espaço físico, chute, passe e cabeceio ? explicou o fisioterapeuta Bruno Mazziotti.

O tornozelo esquerdo de Adriano requer mais atenção em decorrências de antigas lesões nos períodos em que defendeu Internazionale e Roma. Mesmo depois que o atleta for totalmente liberado, ainda assim precisará de cuidados especiais nos intervalos dos jogos. Como o tendão do mesmo local se rompeu em abril durante um treinamento no CT Joaquim Grava, os trabalhos para evitar novos problemas se intensificaram.

Para piorar, a perna esquerda do atacante é cerca de um centímetro menor que a direita, diferença acentuada com o longo período de inatividade pela operação realizada em abril. Já a panturrilha mais forte o ajudará nas arrancadas, uma de suas especialidades, e em outros movimentos pelo gramado.

- Ele já tinha lesões prévias no tornozelo. Elas não têm qualquer relação com o que aconteceu com o tendão. É totalmente diferente - diz Mazziotti.

- Por causa dessas lesões, há sempre a orientação de estabilizar e fortalecer para que não traga nenhum tipo de tendinite ou limite os movimentos. Às vezes, parece que está mancando, mas ele tem uma diferença de uma perna para a outra. A panturrilha é pela questão da explosão, de acelerar mais rapidamente. Isso você não ganha na academia e, sim, no campo. Aos poucos, vamos eliminando isso ? ressaltou o fisioterapeuta.

Mesmo se cumprir tudo o que o corpo clínico do clube deseja, Adriano ainda não estará totalmente pronto. A ideia é que ele entre apenas no segundo tempo da partida contra o Atlético-GO, mas tenha condições de apresentar um bom futebol e se manter entre os relacionados dos jogos seguintes. A tabela ajudará. Até o fim do Brasileirão, o Timão fará só mais dois jogos às quartas-feiras ? contra o Botafogo, dia 12 de outubro, no Pacaembu, e em 16 de novembro, frente ao Ceará, fora.

- Queremos que ele fique à disposição para o banco, sabendo que está voltando agora. É difícil falar um tempo para jogar, mas, logicamente, se projeta o último quarto ou o último terço da partida. Estamos fazendo de tudo para que ele volte e tenha uma sequência, evoluindo a cada minuto jogado. Ninguém vai ter paciência de esperar que ele retorne aos poucos. Todo mundo quer aquele Imperador que ajudou o Flamengo a ganhar o Brasileiro (em 2009) ? disse Mazziotti.

Controlando a euforia

O departamento médico do Timão precisa também segurar a euforia de Adriano. As últimas atividades no gramado, sempre com a bola, deixaram o centroavante ansioso pelo primeiro jogo. O corpo clínico, contudo, ainda prefere um discurso mais cauteloso sobre o momento ideal de colocá-lo à disposição de Tite.

- Estou muito otimista para o jogo do dia 9, mas temos de conduzir a situação de maneira racional. Estamos trabalhando com toda margem de segurança para que ele não sofra nenhuma intercorrência logo no primeiro jogo. O Adriano quer muito jogar. Pela vontade dele, já estaria em campo no domingo que vem. Ele disse até que vai dar duas voltas correndo no gramado quando fizer o primeiro gol para curtir esse momento (risos). Mas vamos fazer tudo de maneira cautelosa ? finalizou.

Adriano fará um trabalho na academia, nesta quarta-feira pela manhã, no CT Joaquim Grava. À tarde, o centroavante será colocado no gramado para alguma atividade leve com o restante do grupo. O primeiro coletivo deve ficar somente para a próxima semana.

Fonte: Globo