Tudo ou nada: Bota encara pressão e San Lorenzo por vida na Libertadores

Com chances de classificar até com um empate na Argentina, Alvinegro terá estádio cheio e oponente que só a vitória interessa

Não estava nos planos do Botafogo, mas o jogo desta quarta-feira, às 22h (de Brasília), contra o San Lorenzo, na Argentina, tornou-se de vida ou morte para a equipe na Libertadores. A situação de risco foi ocasionada pela inesperada derrota para o Unión Española, do Chile, na rodada passada no Maracanã. Agora, para avançar às oitavas de final e evitar uma eliminação precoce na volta à principal competição do continente depois de 17 anos, o Alvinegro tem que vencer na casa do adversário, que terá o estádio Nuevo Gasômetro lotado. Em caso de empate, ainda há esperança. Para isso, será preciso torcer para o Independiente del Valle, do Equador, não vencer o duelo no Chile, no mesmo horário, por dois ou mais gols de diferença - se o triunfo for por dois de vantagem, a vaga no Grupo 2 será decidida no critério de gols marcados: 5 a 5 no momento.

O Botafogo terá pela frente uma pressão enorme, e não apenas no estádio, mas também de sua torcida, que abraçou o time na competição e não quer nem pensar em uma eliminação logo na primeira fase. O técnico Eduardo Hungaro tem como boas notícias para este duelo os retornos de El Tanque Ferreyra e Gabriel, suspensos na última rodada.

Time de coração do Papa Francisco e atual campeão Argentino, o San Lorenzo ainda não engrenou na Libertadores. A campanha ruim, com só uma vitória, além de duas derrotas e dois empates, levou a equipe para a lanterna do grupo. Mas a motivação voltou aos jogadores e torcida com a combinação de resultados que permitiu ao time depender de uma vitória simples em casa para avançar. No Nuevo Gasômetro, os argentinos acumulam um triunfo e um empate.

O trio de arbitragem será venezuelano. Juan Soto apita o duelo e terá como assistentes Carlos López e Luis Murillo.

ESCALAÇÕES

San Lorenzo: com problemas para montar o time, o técnico Edgardo Bauza resolveu fazer algumas modificações na equipe, e Buffarini, Gentiletti, Más, Mercier, Matos e Piatti devem ser titulares. Desta forma, a provável escalação argentina é: Torrico, Buffarini, Valdés, Gentiletti e Más; Ortigoza, Mercier; Villalba, Piatti; Correa e Matos.

Botafogo: em relação ao time que perdeu na última rodada, o técnico Eduardo Hungaro terá o retorno de Gabriel e Tanque Ferreyra. Suspenso, Marcelo Mattos deve ser substituído por Airton. A provável formação do Alvinegro para este jogo é: Jefferson, Lucas, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Airton, Gabriel, Jorge Wagner e Lodeiro; Wallyson e Tanque Ferreyra.

Fonte: GloboEsporte.com