Vasco cede empate no final para Atlético-MG

O Vasco manteve a invencibilidade que carrega desde a estreia do técnico PC Gusmão

O jogo entre Vasco e Atlético-MG, na estreia das equipes no segundo turno do Brasileiro, terminou com um empate ruim para as pretensões de ambos os clubes na tabela. O placar de 1 a 1 refletiu o jogo de dois tempos distintos e distanciou os cariocas da zona de classificação da Libertadores, enquanto os mineiros seguem apresentando dificuldades para deixar a zona de rebaixamento.

Durante a etapa inicial, em um momento em que o clube cruzmaltino manteve a posse de bola e o adversário apenas se defendeu, Éder Luis abriu o placar e não comemorou seu gol, em respeito aos cinco anos em que defendeu o time de Belo Horizonte.

Já no segundo tempo, quando modificações de Luxemburgo inverteram a situação, os vascaínos foram punidos por recuarem excessivamente e sofreram o empate em um pênalti de Ricardinho.

O Vasco manteve a invencibilidade que carrega desde a estreia do técnico PC Gusmão, na 8ª rodada do torneio, logo após a volta do campeonato depois da Copa do Mundo. O time, porém, perdeu a chance de se aproximar da zona de classificados para a Libertadores, terminando a rodada no nono lugar, com 27 pontos, a sete do Cruzeiro, primeira equipe que teria vaga no torneio sul-americano com a atual classificação.

Pelo lado mineiro, a crise se intensifica cada vez mais. O Atlético segue na zona de rebaixamento, com 18 pontos, no 17º lugar - quatro pontos distante do Flamengo, que se salvaria no momento.

Na próxima rodada, os dois times jogam no domingo, dia 12 de setembro, às 16h (horário de Brasília). O Atlético-MG recebe o Grêmio Prudente, enquanto o Vasco enfrenta o Palmeiras, fora de casa.



O jogo

Escalado com uma postura recuada, o Atlético-MG foi dominado durante toda a primeira etapa. A única jogada de ataque dos mineiros que realmente levou algum perigo para a meta de Fernando Prass foi um chute de Fabiano, logo aos 5min de jogo, após bom passe de Daniel Carvalho.

Não demorou para os vascaínos controlarem as ações, trocando passes com tranquilidade no meio de campo e aguardando o momento ideal para finalizar. O time de PC Gusmão, em posição muito mais confortável que a do adversário na tabela, apenas trabalhava a bola.

Éder Luiz conduzia o ataque do clube cruzmaltino e era repetidamente desarmado pelos marcadores, não conseguindo chegar ao gol de Fábio Costa. Mas a insistência, naturalmente, levou ao gol. Aos 37min, o ex-atleticano recebeu de Fagner pela direita e, da entrada da área, finalizou no ângulo para abrir o placar. O atacante não comemorou em respeito ao clube onde jogou por cinco anos.

Os atleticanos reagiram ao gol partindo desesperadamente para o ataque nos minutos finais antes do intervalo, de forma desorganizada. Mostrando pouca qualidade ofensiva, ficou a expectativa de substituições do técnico Vanderlei Luxemburgo para o segundo tempo.

Duas mudanças foram promovidas pelo treinador: Ricardinho e Neto Berola entraram no lugar de Lima e Serginho. O time, que começou jogando no esquema 3-5-2 voltou com uma formação 4-4-2 e buscando o gol de empate. O Vasco foi forçado a se recuar e tentar trabalhar apenas nos contra-ataques.

A evolução atleticana com a mudança de esquema tático era nítida. Aos 17min, após falta de Dedé, Daniel Carvalho acertou a trave de Fernando Prass na cobrança.

Já no fim do jogo, sem conseguir penetrar na defesa adversária, preso na marcação, os atleticanos tiveram a chance do empate em um pênalti de Nilton em Daniel Carvalho, aos 38min. Na cobrança, Ricardinho empatou. PC Gusmão reclamou bastante da marcação e foi expulso.

O Vasco, a exemplo do Atlético-MG no primeiro tempo, reagiu apenas depois do gol e teve chance de recuperar a vantagem no placar em cobrança de falta de Nilton, que forçou boa defesa de Fábio Costa.

FICHA TÉCNICA

Vasco 1x1 Atlético-MG

Gols

Vasco: Éder Luís, aos 37min do primeiro tempo.

Atlético-MG: Ricardinho, aos 39min do segundo tempo. Ponto Forte do Vasco

Grande atuação do zagueiro Dedé, que vem se destacando pela sequência de bons jogos.

Ponto Forte do Atlético-MG

As alterações de Luxemburgo no intervalo mudaram a cara do time no segundo tempo.

Ponto Fraco do Vasco

Recuou na segunda etapa e deixou mais fácil a missão atleticana de empatar o jogo.

Ponto Fraco do Atlético-MG

Praticamente não entrou em campo no primeiro tempo, quando foi escalado muito defensivamente por Luxemburgo e não conseguia fazer ligação com o ataque.

Personagem do jogo

Vanderlei Luxemburgo: muito se cogita sobre o seu cargo estar ameaçado no Atlético-MG, embora o próprio e a diretoria do time neguem. Na partida desta quinta-feira, errou na escalação do time, mas depois corrigiu no intervalo, com boas alterações.

Lance polêmico

PC Gusmão foi expulso por reclamar assintosamente da marcação do pênalti para o Atlético-MG no fim do jogo.

Esquema Tático do Vasco

4-4-2

Fernando Prass; Fagner, Dedé, Titi e Jumar; Nilton, Rafael Carioca, Romulo e Fumagalli(Felipe Bastos); Éder Luis(Jonathan) e Nunes(Nilson).

Técnico: Paulo César Gusmão

Esquema Tático do Atlético-MG

3-5-2

Fábio Costa; Werley, Lima(Neto Berola) e Réver; Diego Macedo, Rafel Jataí, Serginho(Ricardinho), Fabiano(Mendez) e Eron; Daniel Carvalho e Diego Souza

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Cartões amarelos

Vasco: Rômulo e Jonathan

Atlético-MG: Rafael Jataí e Eron

Cartão vermelho

Vasco: PC Gusmão

Árbitro

Cleber Welington Abade (SP)

Local

Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Fonte: Terra, www.terra.com.br