Vasco só empata o com o Bragantino

O Bragantino volta a campo na próxima terça-feira, para enfrentar o Vila Nova

Debaixo de muita chuva, com direito a granizo e muitos raios, o líder não saiu do zero. Mesmo jogando com um a mais desde os nove minutos do segundo tempo, o Vasco não conseguiu balançar as redes do Bragantino, neste sábado à tarde, em Bragança Paulista. Com o empate em 0 a 0, a equipe carioca vai a 56 pontos e segue soberana na ponta da tabela da Série B, já que o Guarani empatou com o Vila Nova. Já o Braga estaciona no décimo lugar, com 37 pontos.

O Bragantino volta a campo na próxima terça-feira, para enfrentar o Vila Nova, às 21h (horário de Brasília), em Goiânia. Já o Vasco só jogará no sábado, às 16h10m, contra a Ponte Preta, em Campinas.

Muita água em Bragança

A tarde abafada em Bragança Paulista provocou a formação de um forte temporal, com granizo e muitos raios, que alagou o gramado do estádio Nabi Abi Chedid, interrompendo a partida aos oito minutos, quando o Vasco era melhor. Com jogadores mais técnicos, o time de Dorival Júnior trocava passes rápidos e conseguia encurralar a equipe da casa.

Mas não houve tempo para o Vasco criar um lance efetivo de perigo. A chuva apertou demais e o árbitro Wallace Nascimento Valente, do Espírito Santo, resolveu parar o jogo. Imediatamente, todos correram para se proteger nos vestiários. O campo ficou totalmente branco por causa das pedras de gelo. Após duas vistorias no gramado, corre-corre de funcionários com baldes, latas e rodos, e muita conversa no vestiário da arbitragem, o jogo recomeçou após 1h08m de paralisação.

Na volta, o Braga passou a dominar a partida. O time do interior paulista, mais forte fisicamente, levava a melhor com o campo encharcado. Tanto que criou o primeiro lance de perigo: aos 26, Léo Jaime escapou pela direita, deixando Ramon na saudade, e cruzou à meia altura para Frontini completar de primeira. Fernando Prass fez ótima defesa.

Aos poucos, porém, o gramado foi secando e o futebol do Vasco começou a aparecer. Carlos Alberto, com boa mobilidade, criava jogadas para Robinho, que, caindo pelos lados, conseguia bagunçar com a zaga do Braga. Aos 40, o atacante deu dois dribles desconcertantes em Da Silva e chutou rasteiro. A bola passou à esquerda.

Com um a mais, Vasco bombardeia, mas erra o alvo

O Vasco voltou do intervalo com o atacante Aloísio, que entrou na vaga do lateral-direito Fagner. Com essa alteração, a equipe da Colina passou a ter um jogador de área prendendo zagueiros e segurando a bola no ataque. Logo aos 2 minutos, saiu a primeira jogada construída graças a essa nova formação: Carlos Alberto passou para Aloísio, que dominou e abriu para Robinho chutar forte. O tiro saiu rasteiro, à direita do gol de Gilvan.

Acuado, o Bragantino não conseguia parar na bola as investidas dos visitantes. Aos 9, Fumagalli avançou em velocidade pelo meio. Quando se encaminhava para a área, Robson lhe acertou um pontapé. O lance foi muito duro e o zagueiro do Braga acabou expulso.

Com a vantagem, o Vasco alugou de vez o meio de campo e passou a chutar de todos os lados. Faltava, porém, acertar o gol. Aos 15, Aloísio dominou no peito lançamento de Ramon, ajeitou o corpo e chutou de esquerda. Bola saiu. Aos 23, foi a vez de Fumagalli aparecer livre na área e errar o alvo num cabeceio.

Apesar de todo o domínio carioca, foi o time paulista quem criou a jogada mais perigosa da primeira etapa. Como o Vasco partiu para cima com tudo, o Bragantino achou espaço para armar contra-ataques. Aos 24, Diogo Macedo arrancou pela direita e virou o jogo para Léo Jaime, que dominou e rolou para Danilo. Livre, o meia dominou, com tempo para escolher o canto, e acabou mandando para fora.

O jogo se tornou muito corrido nos minutos finais, com o Vasco em cima e o Braga respondendo com rapidez. Aos 38, Paulinho recebeu pelo meio e chutou rasteiro. Prass defendeu com dificuldades. O Vasco ainda teve sua última chance. Aos 51, Fumagalli cobrou falta com força e Gilvan mandou para for.

No fim, apesar de muitas tentativas, ninguém conseguiu tirar o zero do placar.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com