Vasco sofre, mas de virada vence o Náutico no São Januário e está de volta ao G-4

Vasco sofre, mas de virada vence o Náutico no São Januário e está de volta ao G-4

Vasco batalha e volta ao G-4 com virada sobre Náutico no fim

O Vasco reencontrou o caminho das vitórias com drama. No dia em que fez um dos melhores primeiros tempos de sua até aqui sofrida campanha na Série B do Campeonato Brasileiro, o time comandado por Joel Santana teve que triunfar na base da raça. Após massacrar o Náutico antes do intervalo e sair atrás na segunda etapa, a equipe carioca não desistiu e, exatamente quando não atuava bem, conseguiu uma importante virada (com gols de Daksson e Kleber) em São Januário: venceu por 2 a 1 o duelo válido pela 25ª rodada da segunda divisão nacional e voltou ao G-4 da Série B - o Ceará havia empurrado o time cruz-maltino para a quinta posição após empate nesta sexta-feira.

O Vasco interrompeu uma incômoda sequência de dois empates na Série B e subiu ao quarto posto, com 43 pontos– o líder Joinville tem 46. Já o Náutico estacionou nos 34 tentos e caiu à nona colocação. Na próxima terça-feira, às 21h50 (de Brasília), o Vasco vai ao Maranhão enfrentar o Sampaio Corrêa, no Castelão, enquanto que a equipe pernambucana viaja a São Paulo para encarar a Portuguesa, no Canindé.

O Vasco foi superior ao Náutico desde o início da partida. Bem organizado e, enfim, jogando pelos lados do campo, o time carioca teve boa atuação em São Januário. Principalmente no primeiro tempo. Antes dos 15min, Maxi Rodríguez, Kleber (três vezes) e Douglas Silva já haviam levado muito perigo à meta dos pernambucanos. O atacante, por exemplo, acertou chute que beliscou o travessão de Júlio Cesar. Já o zagueiro completou cobrança de escanteio com cabeçada muito perto da trave.

Até o fim da primeira etapa, o Vasco seguiu muito melhor em campo e, com bastante espaço para jogar na intermediária, criou mais algumas boas chances de gol. Em três delas, Douglas obrigou Julio Cesar a realizar grandes intervenções após chutes perigosos. Thalles também fez o goleiro trabalhar. O Náutico só assustou em finalização colocada de Vinícius, que passou rente ao travessão de Martín Silva.

Quase que todo o volume de jogo apresentado pelo Vasco na etapa inicial, porém, foi castigado pelos pernambucanos no início do segundo tempo. Ainda antes dos 2min, Crislan teve chance incrível dentro da pequena área, e Martín Silva fez simplesmente três grandes defesas para salvar a equipe da casa. Os cariocas responderam logo na sequência com Douglas e Kleber, mas não conseguiram mexer no placar.

Ele só foi modificado aos 21min. Martín Silva cometeu pênalti em Crislan, e Sassá cobrou com categoria, no canto direito do arqueiro, inaugurando o marcador para o Náutico. O Vasco só conseguiu o empate dez minutos depois. Thalles cruzou para Daksson, e o atacante que acabara de entrar em campo cutucou para o fundo das redes. Daí em diante, o time Pernambuco passou a atacar sem cerimônias e por pouco não chegou à vitória. Ela foi para o outro lado. Aos 42min, novamente Thalles cruzou da ponta direita, e Kleber aproveitou a sobra para estufar as redes e colocar o Vasco de volta ao G-4 da Série B.



Fonte: Terra