Vasco vence Fla e pega Botafogo na final da Taça Rio

Vasco vence Fla e pega Botafogo na final da Taça Rio

Agora, a equipe do Estádio de São Januário disputará a decisão da Taça Rio contra o Botafogo

Em clássico emocionante realizado no Estádio do Engenhão, o meia Felipe foi o grande protagonista da noite deste domingo e conseguiu levar o Vasco a mais uma decisão de Taça Rio em sua história. Com dois gols, o jogador virou herói de seu time no triunfo por 3 a 2 contra o Flamengo, de virada, e credenciou sua equipe a disputar uma vaga na final do Campeonato Carioca.

Agora, a equipe do Estádio de São Januário disputará a decisão da Taça Rio contra o Botafogo, que eliminou o Bangu neste sábado após triunfo por 4 a 2. Quem for campeão do segundo turno ainda encontrará o Fluminense, que conquistou a Taça Guanabara, na grande final do Campeonato Carioca de 2012.

O jogo

De olho em apagar o fiasco da campanha rubro-negra na Copa Libertadores, quando o Flamengo sucumbiu ainda na etapa de grupos e foi o único time brasileiro a não alcançar a fase eliminatória, o técnico Joel Santana mandou força máxima ao gramado do Engenhão neste domingo.

Assim, embalada pela torcida que compareceu ao local, o time da Gávea partiu para cima de seu arquirrival e conseguiu abrir o placar ainda no início. Com apenas 2min de partida, Kleberson recebeu de Ronaldinho e fez belo lançamento para Vágner Love que, sozinho, tocou na saída de Fernando Prass.

O Vasco parece não ter sentido o baque do gol e partiu para cima dos flamenguistas. Melhor em campo mesmo com a derrota, o clube cruzmaltino não demorou para deixar tudo igual no marcados. Aos 14min, o meia Felipe arriscou chute de fora da área, Felipe aceitou, deu rebote e Éder Luís completou para o gol.

A partir daí o jogo ficou truncado no meio de campo. A equipe cruzmaltina, mais consistente, quase virou após falha da zaga rubro-negra, que deixou Diego Souza dominar na área e chutar forte, mas Felipe espalmou e mandou para escanteio.

O Flamengo respondeu na sequência em boa chegada de seu ataque. O centroavante Deivid, até então apagado no confronto, recebeu na área, viu Muralha livre e fez o passe. O jogador, livre de marcação, arriscou chute colocado, mas mandou para longe da meta vascaína.

E, quando tudo se encaminhava para um empate no intervalo do clássico, eis que brilha a experiência de Felipe. O meia pegou sobra na entrada da área, viu a marcação abrir e experimentou o chute. A bola ainda explodiu na trave antes de entrar, dando ao Vasco a vantagem no placar.

Com o revés, o técnico Joel Santana optou por fazer mudanças. Lançou Bottinelli na vaga de Muralha e mandou o Flamengo ao ataque, mas foi surpreendido ainda no início do primeiro tempo. Isso, porque logo aos 2min, o árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou pênalti que gerou muitas reclamações.

No lance, Alecsandro foi lançado na área e foi derrubado em lance com Felipe. A marcação da penalidade revoltou os flamenguistas, que ficaram ainda mais furiosos quando seu goleiro recebeu o cartão amarelo. Na cobrança, o meia Felipe pediu a bola e cobrou no canto esquerdo com categoria, ampliando.

Contudo, o Flamengo não sentiu o baque do gol e se jogou com pode ao ataque. Assim, conseguiu fazer o segundo ainda aos 7min da etapa complementar, após finalização de Kleberson de muito longe, com força, sem chances para Fernando Prass, que estava adiantado, dando números finais ao placar no Engenhão. Ficha técnica

FLAMENGO 2 x 3 VASCO

Gols

FLAMENGO:

Vágner Love, aos 2min do primeiro tempo, e Kleberson, aos 7min do segundo tempo

VASCO:

Éder Luís, aos 14min, e Felipe, aos 40min do primeiro tempo, e Felipe, aos 2min do segundo tempo

FLAMENGO: Felipe; Léo Moura, González, Welinton e Júnior César; Muralha (Bottinelli), Luiz Antonio, Kleberson e Ronaldinho; Deivid e Vagner Love

Treinador: Joel Santana

VASCO: Fernando Prass; Fágner, Renato Silva, Rodolfo e Thiago Feltri; Rômulo, Felipe, Fellipe Bastos e Diego Souza; Éder Luís e Alecsandro

Treinador: Cristóvão Borges

Cartões amarelos

FLAMENGO: Muralha e Felipe

VASCO: Alecsandro

Árbitro

Marcelo de Lima Henrique

Local

Estádio do Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)

Fonte: Terra