Vasco vira contra Inter com vaias e polêmica

O resultado deixou o Vasco com quatro pontos, ainda na parte de baixo da tabela, e fez a equipe ultrapassar o próprio Internacional.

A torcida do Vasco perdeu a paciência na partida desta quinta-feira, diante do Internacional, em São Januário, quando o time apresentou um futebol apático e foi para o intervalo perdendo por 2 a 0. Porém, a equipe carioca buscou forças para virar o placar na segunda etapa - contando com um pênalti inexistente para fazer o gol de empate - e venceu seu primeiro jogo no Campeonato Brasileiro.

O resultado deixou o Vasco com quatro pontos, ainda na parte de baixo da tabela, e fez a equipe ultrapassar o próprio Internacional. Os gaúchos somam apenas três pontos ganhos após quatro rodadas disputadas.

O técnico Celso Roth congestionou o meio de campo do Vasco com volantes, deixando a partida muito truncada e com poucas oportunidades de gol. Logo no primeiro minuto, Walter dominou na intermediária e chutou forte, mas Fernando Prass espalmou para escanteio. O próximo lance de perigo só veio aos 13min: Fabiano Eller perdeu a bola na defesa, Philippe Coutinho recebeu passe na área e chutou bem de esquerda, para boa defesa de Abbondanzieri.

Com marcação forte no setor central do campo, o time carioca conseguia frear os avanços do Inter, que não fazia valer sua superioridade técnica. Porém, o Vasco não ameaçava nos contra-ataques, tendo o garoto Coutinho como única opção de velocidade. Aos 20min, a torcida já começou a mostrar os primeiros sinais de irritação em São Januário, quando Léo Gago errou passe fácil no meio.

Aos 27min, Elton conseguiu um chute de longe e Abbondanzieri se atrapalhou na hora de defender, mas segurou a bola. Aos poucos, o Inter ia escapando da forte marcação, principalmente pelo lado direito do ataque, onde o ala vascaíno Ramon fazia uma partida ruim defensivamente. Aos 33min, ele foi driblado por Walter, que cruzou para Alecsandro chutar dividindo com Nilton e mandar para fora.

Léo Gago teve a chance de abrir o placar ao pegar sobra na entrada da área, mas o chute saiu muito mal, por cima da meta. O castigo veio aos 38min, quando Andrezinho recebeu livre, novamente pela direita do ataque, cortou para o meio e chutou de pé esquerdo. A bola ainda desviou em Elder Granja antes de entrar no gol de Fernando Prass, que ficou vendido no lance.

Somente dois minutos depois, a equipe gaúcha ampliou. Elder Granja errou passe no meio e armou o contra-ataque colorado; Alecsandro enfiou para Andrezinho entrar na área - de novo, pela direita - e encobrir Fernando Prass com um toque sutil para fazer 2 a 0. Quando o árbitro apitou o intervalo, as vaias da torcida caíram pesadas sobre o time da casa.

Na volta para o segundo tempo, Roth sacou Léo Gago para colocar o meia Jefferson, em uma tentativa de avançar o time. No primeiro ataque, os cariocas quase balançaram a rede. Ramon achou espaço e bateu cruzado, para fora; Elton tentou completar para o gol de carrinho, mas já havia sido marcado o impedimento.

O atacante do Vasco não desanimou e marcou um golaço pouco depois, aos 4min. O zagueiro Dedé encontrou Elton com um passe pelo alto, o camisa 9 dominou de costas para o gol e emendou um chute forte de fora da área, encobrindo Abbondanzieri e diminuindo o prejuízo.

O Inter respondeu aos 6min, quando Andrezinho deu lindo drible em Souza e tocou para o meio da área, mas Alecsandro chutou por cima. Três minutos depois, o centroavante colorado teve outra boa chance ao cabecear cruzamento de Nei, mas mandou de novo para fora. Aos 10min, de novo Alecsandro podia finalizar, mas demorou e foi travado na área.

O Vasco ficou ainda mais ofensivo com a entrada de Dodô no lugar do volante Souza. O experiente atacante ajeitou bola para chute de Elton aos 12min, mas a bola saiu à direita do gol de Abbondanzieri. Cinco minutos depois, Jefferson bateu da entrada da área, mas o goleiro argentino defendeu facilmente.

Aos 18min, Fabiano Eller fez falta dura em Jefferson e recebeu o segundo cartão amarelo, deixando o time de Jorge Fossati com um a menos. O técnico uruguaio recompôs a equipe, tirando o atacante Walter para colocar o zagueiro Juan, e o Vasco se lançou à frente em busca do empate. Aos 25min, Elton cruzou da direita e Philippe Coutinho dividiu com a defesa colorada, mas só ganhou um escanteio.

O Inter pagou o preço por não matar o jogo no segundo tempo aos 32min. Ernani, que substituiu Ramon na ala esquerda, simulou ter sido derrubado por Nei fora da área, e caiu dentro. O árbitro Heber Roberto Lopes foi na dele e marcou pênalti. Philippe Coutinho bateu deslocando Abbondanzieri e empatou a partida.

No lance seguinte, Abbondanzieri protagonizou cena bizarra ao sair desesperado atrás de Coutinho na ponta direita. O garoto fintou o goleiro, mas sofreu a falta de Kléber na sequência. Aos 39min, veio a virada carioca: Nilton recebeu na entrada da área e encheu o pé esquerdo, acertando o ângulo para marcar o terceiro do Vasco e definir o placar.

FICHA TÉCNICA

Vasco 3 x 2 Internacional

Gols

Vasco: Elton, aos 4min, Philippe Coutinho, aos 32min, e Nilton, aos 39min do 2º tempo

Internacional: Andrezinho, aos 38min e aos 40min do 1º tempo

Ponto Forte do Vasco

Boa movimentação de Elton, que serviu de referência para os ataques do time, principalmente no segundo tempo, e marcou um golaço

Ponto Forte do Internacional

Toque de bola com qualidade no meio de campo, em grande parte graças a Andrezinho, que explorava os buracos na defesa vascaína

Ponto Fraco do Vasco

Marcação muito deficiente pelo lado esquerdo, onde Ramon subia e não tinha cobertura; por lá saíram os gols colorados

Ponto Fraco do Internacional

Erros de finalização quando poderia matar o jogo, especialmente com Alecsandro, que não esteve em noite inspirada

Personagem do jogo

Elton, que chamou a responsabilidade no ataque do Vasco e iniciou a reação com um belo gol de fora da área

Lance polêmico

Pênalti inexistente de Nei em Ernani, que originou o segundo gol do Vasco

Esquema Tático do Vasco

3-5-2

Fernando Prass; Nilton, Dedé e Cesinha; Elder Granja, Souza (Dodô), Rafael Carioca, Léo Gago (Jefferson) e Ramon (Ernani); Philippe Coutinho e Elton. Técnico: Celso Roth

Esquema Tático do Internacional

3-5-2

Abbondanzieri; Bolívar, Sorondo e Fabiano Eller; Nei, Sandro, Guiñazu, Andrezinho (Giuliano) e Kléber; Walter (Juan) e Alecsandro (Taison). Técnico: Jorge Fossati

Cartões amarelos

Internacional: Fabiano Eller e Alecsandro

Cartão vermelho

Internacional: Fabiano Eller

Árbitro

Heber Roberto Lopes (PR)

Local

Estádio São Januário, Rio de Janeiro (RJ)

Fonte: Terra