Vice do Timão poupa Palmeiras após queda: "Sei o que me doeu"

Luiz Paulo Rosenberg rejeita tripudiar do arquirrival, rebaixado para a Série B, e presidente corintiano nem toca no assunto

Quem esperava por frases polêmicas e provocativas em relação ao Palmeiras na apresentação do novo patrocinador do Corinthians, a Caixa Econômica Federal, frustrou-se. Nem mesmo o vice-presidente Luiz Paulo Rosenberg, conhecido por declarações de efeito, aceitou entrar na onda de gozações em razão do rebaixamento do rival para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro, consumado no último domingo.


Vice do Timão poupa Palmeiras após queda:

Rosenberg preferiu lembrar a dor da queda do Corinthians, em 2007, e foi político. Depois de exaltar a torcida alvinegra durante toda a entrevista, colocou os palmeirenses no mesmo nível de fanatismo.

- Cara, eu sei o que me doeu quando isso aconteceu com o Corinthians. Não consigo tripudiar sobre uma dor tão intensa que uma torcida tão fanática quanto a nossa está sentindo - respondeu o dirigente quando questionado se teria uma frase para o rebaixamento.

O presidente Mário Gobbi até levantou o tom de voz ao ser perguntado sobre o mau momento do adversário. Durante a coletiva, nem sequer deixou que Rosenberg respondesse sobre o Palmeiras, pegou o microfone e afirmou que ninguém do clube falaria do assunto.

- Quem vai responder é o presidente do Corinthians. Nós já temos muitos problemas aqui para nos preocuparmos com os dos outros. Nossas alegrias são apenas as vitórias do Corinthians, e não o que acontece nos outros clubes. Não falamos sobre isso. Nós só falamos sobre o Corinthians.

Fonte: Globo Esporte