Vitória bate o Feirense e se classifica para final do Baianão

Leão chega a uma decisão do estadual pela 11ª vez consecutiva

O Vitória está na final do Campeonato Baiano 2012. Neste sábado, o time comandado interinamente por Ricardo Silva venceu o Feirense por 3 a 2, no Barradão, e chega à briga pelo título estadual pela 11ª vez consecutiva. Pedro Ken, Léo e Neto Baiano marcaram os gols do Rubro-Negro, que agora aguarda o resultado do confronto entre Bahia e Vitória da Conquista, neste domingo, para conhecer o adversário da grande decisão.

Léo comemora um dos gols do Vitória (Foto: Felipe Oliveira / Agência Estado)

Antes de se concentrar na final, o Vitória terá que encarar o Botafogo pela Copa do Brasil. As duas equipes se enfrentam na quarta-feira, no Barradão, em partida válida pelas oitavas de final. O primeiro jogo da decisão do estadual será realizado no próximo fim de semana, com local ainda indefinido. Logo após o triunfo, a diretoria anunciou a contratação de Paulo César Carpegianni como novo técnico da equipe. O treinador assume a equipe na próxima segunda.

Fator casa

O Vitória entrou em campo já em desvantagem. No último domingo, foi derrotado pelo Feirense no Estádio Pedro Amorim e precisava vencer por qualquer placar, já que teve melhor campanha, para garantir uma vaga na final. Por necessidade, partiu para cima, aproveitou o fator casa e não demorou a colocar fogo no confronto.

Logo aos 14 minutos, Rildo cruzou da esquerda e Pedro Ken desviou de cabeça para fazer 1 a 0, resultado que já era suficiente para classificar o Vitória. Assustado em campo, o time treinado por Duzinho demorou a se recuperar do golpe. No entanto, quando partiu para o ataque, mostrou o motivo pelo qual chegou à semifinal do Baianão. No primeiro ataque, André Cabeça deixou Hermínio na cara do gol. O camisa 9 entrou livre na área, mas bateu em cima de Renan.

Pouco tempo depois, o Vitória deixou as coisas mais tranquilas. Léo arrancou do meio de campo, cortou Angelo e bateu com categoria no canto direito de Naldo para marcar um golaço, o segundo do Vitória.

Sustos e polêmica

O segundo tempo começou com fortes emoções para o torcedor rubro-negro. Atrás no placar, o Feirense partiu com tudo para o ataque e forçou o goleiro Renan a realizar belas defesas. Aos sete minutos, a equipe de Feira de Santana foi premiada. De fora da área, Danilo Cruz bateu com categoria e viu a bola desviar em Uelliton antes de encobrir o goleiro Renan.

O gol recolocou o Feirense na partida. No entanto, o time de Duzinho ganhou uma ducha de água fria pouco tempo depois. O zagueiro Valdo fez falta em Pedro Ken, recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso.

Para deixar o time mais ofensivo, Ricardo Silva decidiu mudar. Com a missão de dar mais velocidade ao ataque, Tartá entrou no lugar de Rildo. Momentos antes, o atacante havia recebido um cartão amarelo, advertência que o tirou da primeira partida da final do estadual.

Com um a mais, o Vitória passou a tomar conta do jogo. E aos 26 minutos, após bela jogada de Tartá, Neto Baiano mostrou o faro de artilheiro e balançou as redes da meta defendida por Naldo pela terceira vez. Os jogadores do Feirense reclamaram de impedimento na jogada. No entanto, o árbitro confirmou o 25º gol de Neto Baiano no estadual. Agora, o artilheiro do Brasil está a dois gols de igualar o recorde de Cláudio Adão, atacante que mais marcou gols em uma única edição do Campeonato Baiano.

Mesmo melhor no confronto, o Vitória fez questão de deixar as coisas mais tensas. Pouco tempo depois do gol de Neto Baiano, Danilo Cruz apareceu livre de marcação, chutou de longe e acertou o cantinho da meta defendida por Renan para fazer o segundo gol do Feirense.

Com a vantagem de apenas um gol no placar, a partida ficou aberta. Um gol bastava para que o Feirense conquistasse a vaga na final. Contudo, o Vitória continuou dono do jogo e foi quem mais teve chances de ampliar o placar. No final, a partida terminou em 3 a 2, resultado que classificou o Rubro-negro para decisão do Baiano.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com