Vitória não muda nada para a Ferrari, diz Fernando Alonso

Espanhol largou em oitavo mas achegou ao topo do pódio e ao primeiro lugar do campeonato

Fernando Alonso não está se deixando entusiasmar pelo momento, apesar de ter exibido todo o brilho que lhe deu dois títulos mundiais em um desempenho vencedor no chuvoso Grande Prêmio da Malásia deste domingo (25).

Sua Ferrari ficou abaixo do ritmo nas duas primeiras etapas e sob condições normais teria custado a ficar entre os seis melhores, mas em um dia no qual a chuva deteve a prova durante 51 minutos, Alonso provou ser um mestre da arte de correr em pista molhada.

O espanhol largou em oitavo e com calma tirou vantagem dos erros e excessos de seus adversários, abrindo caminho até assumir a dianteira na 17ª volta, o topo do pódio e o primeiro lugar do campeonato.

- É uma grande surpresa. Não fomos competitivos na Austrália nem aqui, e nosso objetivo nas primeiras corridas era marcar tantos pontos quanto possível. Mas hoje fizemos 25, então é um resultado inacreditável. Estamos muito unidos e esta vitória vai nos deixar felizes, mas não muda nossa determinação de melhorar o carro e continuar vencendo.

Na prova inaugural, em Melbourne, Alonso realizou façanha semelhante ao subir da 12ª à quinta colocação, mas admite que preferia disputar um lugar no pódio largando na frente do que ter que brigar por posições.

- Acho que a vitória não muda nada, para ser honesto. Estamos em uma posição na qual não queremos estar suando para chegar à fase final da classificação e depois lutando para marcar pontos. O objetivo nas duas primeiras corridas era não perder muitos pontos para os líderes. Acho que fizemos um bom trabalho na pista, mas há muita coisa chegando para melhorar o carro antes de China, Bahrein e Barcelona. Esse é o verdadeiro trabalho que temos a fazer.

A visão de Alonso encontrou eco em Stefano Domenicali, o chefe da escuderia, que anseia para que a Ferrari construa em cima de seu sucesso ao invés de repousar nos louros da vitória.

- Com certeza estou muito feliz com o resultado de hoje, mas sabemos que há muito trabalho a fazer. Não mudamos nossa filosofia e nossa posição. Não fomos estúpidos ontem nem somos um fenômeno hoje.

Fonte: R7, www.r7.com