Vitória vence, sai da zona da degola e deixa São Paulo em alerta

O Vitória saiu na frente aos 6 minutos, numa cobrança de falta

As estatísticas deixam claro o quão equilibrada foi a etapa inicial: os dois times tiveram 50% da posse de bola, finalizaram sete vezes (sendo uma de cabeça) e tiveram três chances reais de gol. A primeira diferença surge no número de bolas na trave: foram duas do Vitória (ambas com Zé Love) e uma do Tricolor (com Luiz Araújo, em chute de fora da área). O que os números não mostram: na prática, o time baiano pareceu melhor, mais incisivo.


O Vitória saiu na frente aos 6 minutos, numa cobrança de falta perfeita de Marinho – chute alto, forte, com curva, no ângulo esquerdo de Denis. Em desvantagem, Ricardo Gomes tirou um lateral-esquerdo (Mena) para colocar um atacante (Robson), recuando Carlinhos, que começou o jogo na linha de três meias. O treinador são-paulino também trocou o veloz Luiz Araújo pelo meia Daniel. O Vitória passou a jogar exclusivamente nos contra-ataques. E chegou ao segundo gol em novo lance de bola parada: em cobrança de falta de Marinho, Kieza tentou desviar, mas foi Lyanco, de cabeça, quem mandou pra dentro – gol contra do zagueiro tricolor. No fim, o Vitória esteve muito mais perto do terceiro do que o São Paulo do primeiro gol.


Com ótima atuação de Marinho, o Vitória venceu o São Paulo por 2 a 0, no Barradão, na tarde deste domingo, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time baiano foi a 32 pontos, na 15ª posição, saindo da zona do rebaixamento. Com 34, em 12º, o Tricolor paulista volta a se sentir ameaçado, com apenas quatro pontos de distância do Z-4. Marinho, de falta, e Lyanco (contra) fizeram os gols do jogo.

Fonte: GE