Brasil enfrenta Cazaquistão e técnico Zé Roberto pede respeito com adversário

Brasil enfrenta Cazaquistão e técnico Zé Roberto pede respeito com adversário

A seleção brasileira precisa aproveitar as duas primeiras partidas mais fáceis para acumular pontos na briga pela classificação para a terceira fase. A primeira delas é contra o time mais fraco da chave, o Cazaquistão, nesta quarta-feira, no Palaolimpia, em Verona. Apesar da pouca tradição do adversário de estreia, o técnico José Roberto Guimarães prega respeito e garante que o rival não é bobo.

- É um time com uma armação diferente de recepção. É um time que joga com velocidade e mais combinações de ataque do que os outros. Não é um time bobo, não. Eu nem gosto dessa palavra "bobo". É um time que precisa ter respeito, porque tem boas jogadoras ali. É preciso tomar cuidado - ponderou Zé Roberto.

A partida de estreia do Brasil na segunda fase será às 15h, no horário de Brasília.

Primeiro colocado no Grupo B pela primeira fase, o Brasil vai enfrentar na estreia o quarto e último do Grupo C. O Cazaquistão perdeu para Holanda, Estados Unidos e Rússia, mas conseguiu avançar com as vitórias sobre a Tailândia e o México. Agora no Grupo F da segunda fase, a equipe aparece apenas em oitavo, última colocação, uma vez que a pontuação é acumulativa. Com isso, as chances de seguir na disputa são pequenas. É justamente o fato do time não ter nada a perder, porém, que deixa as brasileiras ficarem alertas.

- É um time que não tem muita responsabilidade. Quando o time tem isso a seu favor, e sabe usar, é complicado. Para elas, isso pode ser um fator positivo. A gente tem que tentar entrar e colocar logo o nosso ritmo para deixar o placar distante e não deixar o Cazaquistão gostar do jogo – alertou a ponteira Fernanda Garay.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Globo Esporte