Brasil se mostra confiante, ganha da Rússia e é o único invicto do Mundial

Brasil se mostra confiante, ganha da Rússia e é o único invicto do Mundial

O olhar confiante do aquecimento foi perdendo intensidade rapidamente. Dava lugar a outro, com ar preocupado, diante daquele Brasil que sacava muito bem e dava de ombros às provocações de Alexey Spiridonov, o "Tintim". Nem mesmo o gigante Muserskiy conseguia minar a atuação segura dos tricampeões. Neste domingo, a seleção brasileira bateu novamente a Rússia - a quem já superara na fase final da Liga Mundial - e segue agora como o único time invicto no Mundial da Polônia: 3 sets a 1, parciais de 25/21, 24/26, 25/19 e 25/19.

Com o nono triunfo, o Brasil avança como primeiro colocado do Grupo F para a terceira fase da competição, em que dois triangulares definirão os semifinalistas. Os dois próximos adversários sairão de um sorteio que será realizado no fim desta rodada, em Lodz. Apenas as seis melhores equipes seguirão na briga pelo título. - Essa vitória é fundamental para dar mais confiança. Spiridonov é meu amigo, tivemos bons momentos na Rússia, como companheiro de clube é bacana, mas contra é meio chato.

Ele quer atrapalhar o foco no jogo. Ele faz as gracinhas dele, a gente passa por cima. O Makarov é o jeito dele, deu um ponto para a gente. Essa é atitude de quem tem medo - disse Leandro Vissoto. Apesar do ótimo resultado, o jogo deixou preocupações para Bernardinho: Murilo, Wallace e Sidão tiveram problemas médicos e serão avaliados. - Murilo sentiu uma fisgada na coxa, vai fazer o exame antidoping e depois vamos levar para fazer exame e ver a gravidade.

Sidão tem tendinite desde o começo do campeonato, teve pouco mais de dor hoje, é mais precaução, vamos tratar e ver no hotel. Wallace foi leve, não foi muito grave, mas vamos reavaliar e ver dia a dia para ver quanto tem condição de voltar - explicou o médico da seleção, Álavaro Chameki.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Globo Esporte