Com 100% de aproveitamento, vôlei feminino ganha da Tailândia

Com 100% de aproveitamento, vôlei feminino ganha da Tailândia

Nove vitórias em nove jogos. Apenas três sets perdidos no caminho. Com uma campanha irretocável, o Brasil encerrou sua participação na primeira fase do Grand Prix 2014 neste domingo com mais um triunfo. Mesmo com a vaga já garantida na fase final do torneio, a seleção feminina manteve o bom ritmo e venceu a Tailândia com tranquilidade, por 3 sets a 0, com parciais de 25/15, 25/18 e 25/17, em Bangcoc.

Com 26 pontos no total e 100% de aproveitamento, o time do técnico José Roberto Guimarães, que busca nesta edição o decacampeonato, terminou a primeira parte da competição em primeiro lugar na classificação geral. A fase decisiva do Grand Prix acontecerá no Japão na próxima semana, de quarta a domingo. Participam da etapa final as quatro equipes mais bem classificadas - Brasil e China já estão garantidas, além da seleção do país sede (Japão) e do vencedor do playoff da segunda divisão (Bélgica). Ainda neste domingo, depois da realização dos últimos jogos da rodada, serão conhecidos os outros dois países que completarão o quadro dos seis finalistas. A ponteira Fernanda Garay foi o grande nome do jogo, com 15 pontos marcados, sendo quatro só de bloqueio.

A central Fabiana marcou 14 e também foi fundamental para a vitória brasileira. Com 11 pontos, Onuma Sittirak foi a melhor em quadra pelo time da casa. - Fizemos uma boa etapa de classificação, mas sabemos que agora começa um novo campeonato. Hoje, conseguimos impor o nosso ritmo desde o começo. As tailandesas são habilidosas, e a torcida delas faz muito barulho. No entanto, superamos as dificuldades e alcançamos mais uma vitória - disse Garay. Inspiradas, Fê Garay e Fabiana ditam ritmo do jogo Bem no bloqueio com Fê Garay, que marcou logo três pontos neste fundamento, e apostando nas bolas de primeiro tempo com a central Fabiana, o Brasil não demorou muito para dominar o jogo: 8/5.

Jaqueline também reforçou o bom ataque verde e amarelo, permitindo uma vantagem confortável no placar: 10/5. Contando com a categoria de Thatdao Nuekjang, a Tailândia reagiu e chegou a diminuir a diferença para dois pontos (15/13). Mas parou por aí. As brasileiras voltaram a ditar o ritmo do jogo e, com uma bela diagonal de Jaqueline, fez 22/14. A vitória parcial por 25/15 veio com tranquilidade, depois de um eficiente ataque de segunda da levantadora Dani Lins.A seleção brasileira manteve o bom ritmo no segundo set. Sheilla cresceu na partida, ajudando o Brasil a abrir em 7/3. Com dois pontos de bloqueio garantidos por Fê Garay e Fabiana, as atuais campeãs alcançaram o dobro dos pontos das rivais: 10/5.

Sheilla também mostrou sua força nos saques, fazendo um ace e aumentando ainda mais a vantagem: 18/8. A Tailândia já parecia "entregar" o set quando Nekjang e Malika Kanthong comandaram uma reação, diminuindo a diferença para quatro pontos (21/17). As brasileiras, no entanto, colocaram fim ao momento de instabilidade na partida. Um ataque para fora de Tapaphaipun Chaisri deu a vitória parcial para o Brasil, por 25/18. O terceiro set começou diferente dos anteriores. Mais organizada em quadra, a Tailândia saiu na frente. Com um potente ataque de Onuma Sitirak no fundo de quadra, as tailandesas abriram: 3/1.

Do outro lado da rede, no entanto, Fê Garay voltou a se destacar. Aproveitando uma recepção ruim das rivais, pontuou com um ataque na primeira bola e colocou o Brasil no comando do jogo novamente: 7/6. Daí em diante, as atuais campeãs passearam em quadra. Com Sheilla bem no saque novamente, a seleção deslanchou e foi abrindo uma confortável vantagem: 20/13. Depois só precisou administrar até fechar em 25/17 e 3 sets a 0. - Foi um bom jogo. Sabíamos que seria uma partida difícil. É sempre complicado jogar na casa delas. Apesar disso, conseguimos sacar bem e anulamos as jogadas delas. Agora, temos que pensar na fase final. Sabemos que começa um novo campeonato, mas estamos muito confiantes e motivadas - garantiu Fabiana.

Fonte: Globo Esporte