Destaque na seleção, Renan, se torna importante no mundial

O oposto de 2,17m, é o segundo mais alto da competição

O oposto de 2,17m, o segundo mais alto da competição, está se tornando um destaque na seleção brasileira de vôlei, Renan, que é canhoto foi decisivo no jogo contra a Tunísia no mundial.

Lucão, Sidão e Eder, que mandam naquele pedaço, têm feito o possível para tornar a vida de Renan um pouco mais fácil. - Depois de me recuperar das duas fraturas que tive no dedo (o mínimo da mão esquerda) fiquei treinando lá em Saquarema enquanto eles jogavam a Liga Mundial. Só estou treinando há um mês assim (nas duas posições). É preciso paciência e eles me ajudam porque sabem que é difícil. O tempo de bola no ataque é diferente. O bloqueio também. É muita coisa para assimilar. As pensam: Ah, é grande e isso é fácil. Não é assim. Vai dar peixinho sendo deste tamanho para ver se é fácil (risos). Eu tenho que ter calma. Mas para estar aqui, eu viria até de líbero se Bernardo quisesse - brinca o jogador que em 2009 foi eleito o melhor bloqueador do Mundial juvenil da Índia.

Integrar o grupo que busca o inédito quarto título seguido na competição faz Renan começar a achar que todo o esforço da última década valeu a pena. No fim de 2004, viajou de Uberlândia para São Paulo no intuito de participar da tradicional peneira do extinto Banespa. Já era um menino muito, muito alto para a sua idade e diziam que poderia ter futuro. Foi sem pretensão e acabou ficando. Treinava mais do que jogava. Passou três anos trabalhando mais a parte física, tendo cuidados com a alimentação e articulações.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Globo Esporte