Técnico da seleção feminina de vôlei, Zé Roberto, sofre para escalar o time pro Mundial

''Preocupa muito, mas isso tem que ser feito. Todo corte é difícil''

Zé Roberto, técnico da seleção feminina de vôlei está com uma árdua e difícil decisão pela frente: escolher qual das meninas será escalada para um dos campeonatos mais importantes: o titulo mundial para o país.

- Ainda estamos pensando. Pode ser agora ou pode ser semana que vem. A gente tem que ver. Preocupa muito, mas isso tem que ser feito. Todo corte é difícil. É o momento mais complicado que existe, mas infelizmente não posso levar 17, tenho que levar 14. E vamos ter que jogar com 12, diferentemente do Grand Prix - avisou o treinador.Na última quarta-feira, a Federação Internacional de Vôlei divulgou a lista com as 22 atletas inscritas de cada país para o Mundial da Itália.

Apenas 14 de cada, no entanto, realmente disputarão a competição. Atualmente, estão treinando no Centro de Desenvolvimento de Vôlei de Saquarema 17 jogadoras (Dani Lins, Fabíola, Ana Tiemi, Adenízia, Thaisa, Fabiana, Carol, Sheilla, Tandara, Monique, Andréia, Fernanda Garay, Jaqueline, Natália, Gabi, Camila Brait e Léia). Três delas vão ficar fora da missão do ouro inédito. - Ansiosa a gente fica um pouco para saber como vai ser, quem ele vai levar. Mas, o que ele tinha que conhecer, já conheceu – comentou a oposta Andreia.

Em sua primeira temporada competindo pela seleção brasileira, Andreia só lamenta não ter tido muitas chances de atuar como titular durante o Grand Prix 2014. A jogadora eleita a melhor atacante da última Superliga feminina acredita que poderia ter provado ainda mais que seria uma boa escolha. - Eu acho que a Andreia não conseguiu mostrar tudo o que ela poderia fazer.

Em relação aos jogos, foram poucas as oportunidades, até porque foram jogos difíceis, e a gente está sempre querendo ganhar. Mas ele me conhece de Superliga e do que a gente teve de treinamento também - afirmou a oposto. Tandara também sabe que a “briga” por uma posição neste grupo é disputada. Apesar de nunca ter jogado um Mundial, no entanto, a oposto tem no currículo o ouro olímpico, conquistado em Londres 2012.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Globo Esporte