Webber revela que correu os últimos 4 GPs com ombro quebrado

Webber revela que correu os últimos 4 GPs com ombro quebrado

Australiano caiu de mountain bike uma semana antes da corrida em Suzuka

A queda de desempenho de Mark Webber na parte final da temporada foi notória. O australiano, que era líder do campeonato, acabou 2010 em terceiro, atrás do companheiro Sebastian Vettel e do espanhol Fernando Alonso. Só que o piloto da RBR revelou o motivo de seus problemas: um ombro quebrado. Ele fez a revelação em um livro que escreveu sobre a temporada, intitulado "Up Front - 2010, uma temporada para lembrar", recém-lançado na Austrália.

Webber disse que a fratura aconteceu em um acidente de mountain bike, logo após o GP de Cingapura, no domingo anterior à corrida do Japão. Na ocasião, além de Suzuka, ainda faltavam as provas da Coreia do Sul, Brasil e Abu Dhabi. Ele disse que escondeu o problema do chefe Christian Horner; apenas Roger Cleary, seu fisioterapeuta, e Gary Hartstein, médico oficial da Fórmula 1, sabiam. Entretanto, o piloto australiano não considera que o ombro quebrado seja o motivo para sua derrota no Mundial de Pilotos. Ele teve de correr a base de injeções de cortisona, um forte analgésico, mas os médicos disseram que ele não precisaria passar por uma cirurgia.

- No domingo anterior ao GP do Japão, andei de mountain bike pela primeira vez desde meu acidente na Tasmânia, no fim de 2008. Estava com um grande amigo. De repente, ele caiu na minha frente e não tive para onde ir. Caí e sofri uma pequena fratura no meu ombro direito. O circuito de Suzuka é brutal, por isso foi uma benção que o mau tempo tenha me dado mais um dia de descanso - o sábado, quando o treino classificatório foi cancelado. Uma injeção antes da corrida me ajudou também. No fim, tudo deu certo no fim de semana - diz Webber, que liderava o Mundial de Pilotos na época do acidente, 11 pontos à frente de Alonso e com 21 a mais que Vettel.

É a segunda vez em menos de dois anos que Webber se machuca em seus treinos de mountain bike. Em novembro de 2008, ele foi atropelado por um carro em uma corrida de aventura organizada por ele na Tasmânia, onde quebrou a perna e o ombro. Na ocasião, o australiano também escondeu o problema na clavícula da equipe e do público.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com