Xingado por Emerson Sheik, árbitro pode processá-lo na Justiça

Xingado por Emerson Sheik, árbitro pode processá-lo na Justiça

Sheik pode ficar de fora do clássico por ofensa dirigida ao árbitro Péricles Bassols.

O destempero de Emerson Sheik pode custar um processo na Justiça Comum. O árbitro Péricles Bassols promete levar o atacante corintiano aos tribunais e pedir indenização por danos morais por conta de ofensas proferidas contra ele no jogo Corinthians x Atlético-MG.

É o que garante Marco Antonio Martins, presidente da Associação Nacional dos Árbitros (ANAF), o sindicato nacional da categoria.?Na Justiça Comum, estamos preparando a petição e vamos pedir a indenização por dano moral?, afirmou Martins à Rádio Globo. ?O departamente jurídico monitora sites e declaração de atletas, neste caso o árbitro esboçou o interesse de processar o atleta?, completou.

Se a ameça se confirmar, Sheik será o segundo processo pelo incidente que Sheik terá de responder, já que nesta sexta ele será julgado no âmbito desportivo. Se for condenado com suspensão, pode ficar fora do clássico de domingo contra o Palmeiras e de mais de dez outras partidas.

Por conta disso, o Corinthians já pensa em estratégias jurídicas para garantir o atleta na partida, válida pela 25ª rodada. Se a punição se confirmar, o clube já tem cartas na manga para contar com seu principal atacante no Pacaembu. A ideia é pedir um efeito suspensivo, uma peça jurídica que anula momentaneamente o resultado de uma decisão judicial.

?Existe o nosso departamento jurídico que tem trabalhado nisso?, disse Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do Parque São Jorge. ?Amanhã [sexta] tem o jugalmento. À pena que for aplicada, o Corinthians deve entrar com efeito suspensivo ou outro tipo de recurso à pena?, completou o dirigente.

De acordo com ele, porém, o esforço jurídico não se justifica pela natureza do adversário do próximo domingo. Em situação delicada na tabela do Brasileiro, correndo o risco de rebaixamente e em crise, o Palmeiras entra fragilizado no clássico.

?Se pudermos fazer o Emerson jogar contra o Palmeiras, faremos, como faríamos com qualquer outro adversário?, declarou Duilio. ?Sabemos que é um jogo difícil, um clássico, muita rivalidade, nervosismo. É um jogo com uma história à parte, pelo momento que o Palmeiras vive, por ser o Palmeiras e por termos de somar pontos no campeonato.?

Emerson já reconheceu que passou dos limites na crítica que fez a Bassols, mas também pediu que o árbitro seja punido. O atacante se disse prejudicado injustamente ao ser expulso no confronto com os mineiros.

O representante dos árbitros, por sua vez, critica a suspensão de juízes que cometeram falhas. Para Marco Antonio Martins, um profissional só pode melhorar sua perfomance se continuar trabalhando.

?Ele [um juíz que falhou] só recupera a forma trabalhando. Essa forma de afastar é equivocada. Ele poderia atuar em categorias inferiores para trabalhar?. Para explicar seu ponto de vista, Martins recorreu ao exemplo do goleiro do Criciúma, que recentemente cometeu um erro grosseiro em partida Série B.

?O goleiro do Criciúma fez gol contra e estava jogando no jogo seguinte. No caso do árbitro, isso não acontece, todo mundo fala que ele tem que ficar fora do próximo jogo?, disse Martins.

Fonte: UOL