MISSIONÁRIO RAYNICKSON: A MUDANÇA É POSSÍVEL

12 de Abril 2013 as 14:10
Missionário Raynickson, ex-travesti
Foto: web

MISSIONÁRIO RAYNICKSON: A MUDANÇA É POSSÍVEL

O Tribunal de Justiça do Piauí realizou no último dia 5 de março, o casamento de quatro casais de mesmo sexo. Em abril, a cantora baiana Daniela Mercury assumiu relacionamento homoafetivo com a jornalista Malu Virçosa. Esses fatos reforçam um dos debates mais polêmicos do Brasil nos últimos dias: a legalização do casamento gay.

A polêmica nas declarações do Pastor Marco Feliciano também engrossam o debate sobre a relação entre religião e homossexualidade. Os exemplos que ele cita quando se refere a Jonh Lenon e aos Mamonas Assassinas são exacerbações de sua parte, de sua visão das coisas. De acordo com a Bíblia, só há uma transgressão que Deus não perdoa, tal transgressão é a blasfêmia contra sua Palavra e ao Espírito Santo.

No centro dessa polêmica há uma questão que talvez não nos tenhamos atentado: a dúvida que essa discussão pode criar nas pessoas sobre em que realmente devam acreditar e ou aceitar: se o que diz a Bíblia, a opinião pública ou o senso comum. 

A referência ao homossexualismo está presente em vários textos bíblicos, porque essa prática foi e é considerada abominável para o próprio Deus, que ama todas as suas criaturas, mas não ama as práticas do homem contrárias à Sua natureza. As passagens bíblicas mostram que essa opinião divina é inquestionável, mas Deus não se vinga de nós por nossas atitudes. Se ele fosse de fato vingativo nenhum de nós estaria vivo.

Acredito que na visão de Deus, o homossexualismo equipara-se a outras práticas que muitas vezes somos tentados a fazer, porque o ser humano traz em sua natureza a tendência para transgredir. A própria psicologia afirma que cada um de nós é um transgressor e até assassino em potencial, por isso nenhum de nós pode se considerar isento de tais práticas.

Entenda o (a) amigo(a) leitor(a) que não estou dizendo que o homossexualismo é uma prática criminosa. Não quero de forma nenhuma contribuir de forma negativa com essa discussão. O que eu quero deixar claro, é que Deus tem o poder transformador. Sua compaixão pelo ser humano, sua capacidade de compreender e perdoar pode mudar vidas.

Não acredito que o homossexualismo seja uma doença, como a ONU já classificou assim, ou um defeito, mas acredito que se é uma prática que contraria e insulta a Deus requer transformação e mudança para o seu praticante, e só ele pode fazer isso. Assassinos, traficantes, sequestradores e outros praticantes de abominações tiveram suas vidas transformadas pelo poder de Deus.

Foi isso que aconteceu por exemplo, com o missionário Raynickson,da cidade de Fortaleza. O seu testemunho dá conta de que ele foi transformado do travesti que era (Nick) em um pregador da Palavra de Deus.

Não importa se o homossexualismo seja algo genético, obra do inimigo da humanidade, doença, ou frescura como querem alguns. Isso não importa, o que importa que o nosso Deus é o DEUS do impossível, e nada escapa à sua vontade.

Pense nisso!!