Mitos e verdades sobre o silicone

Respondemos três perguntas frequentes sobre o silicone

Quando o assunto é silicone, muitos boatos surgem sobre o tema. Por isso, resolvemos tirar as conclusões das três perguntas mais frequêntes sobre a prótese: "Atrapalha na mamografia?", "Prejudica a amamentação?", "Aumenta o risco de câncer?". Confira!

O silicone atrapalha na mamografia?

Graças a tecnologia que temos hoje, o silicone não é um problema para a mamografia. Os equipamentos do exame dão resultados muito precisos sem nenhuma interferência da prótese. Caso haja alguma dúvida do médico, a paciênte pode ser submetida a uma ressonância magnética, que vai detalhar ainda mais o caso. Apesar de não haver problemas, é importânte avisar ao profissional para que ele possa fazer os procedimentos necessários e analisar corretamente.

A prótese prejudica a amamentação?

Este é um fator que não podemos nem afirmar nem negar. A melhor responde é: Depente. Isto porquê caso o implante seja colocado abaixo da glândula mamária, da fáscia muscular ou do músculo peitoral, não há interferência. Entretanto, se as próteses forem muito grandes, podem acabar pressionando a glândula, inibindo a produção de leite. Além disso, as mulheres que preferem colocar silicone pelas aréolas também correm risco de perder a sensibilidade necessária para a amamentação.

O silicone aumenta o risco de câncer mama?

O assunto foi bastante discutido e várias pesquisas foram realizadas, principalmente na América do Norte. Os resultados garantiram que não há relação direta entre o silicone e o desenvolvimento do câncer de mama. Portanto, não aumenta o risco.


Image title

Fonte: Meio Norte