1,1 milhão de estudantes fazem Enade

O exame é obrigatório para todos os estudantes ingressantes e os concluintes das áreas que serão avaliadas

O Ministério da Educação (MEC) vai aplicar neste domingo (8), a partir das 13h (horário de Brasília), o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) para mais de 1,1 milhão de estudantes de 15 áreas de graduação e sete cursos tecnológicos.

Serão avaliados os cursos de graduação em administração, arquivologia, biblioteconomia, ciências contábeis, ciências econômicas, comunicação social, design, direito, estatística, música, psicologia, relações internacionais, secretariado executivo, teatro e turismo, e mais duas áreas novas: estatística e relações internacionais.

Também serão avaliados, pela primeira vez, os cursos superiores de tecnologia em design de moda, gastronomia, gestão de recursos humanos, gestão de turismo, gestão financeira, marketing e processos gerenciais.

O exame é obrigatório para todos os estudantes ingressantes e os concluintes das áreas que serão avaliadas. No total, são esperados 1.103.173 estudantes: 681.206 ingressantes e 421.967 concluintes.

A orientação é chegar às 12h15 para ter tempo de localizar a sala e assinar a lista de presença. Não vai ser permitida a entrada de retardatários. A duração é de quatro horas.

O que levar

Caneta esferográfica de tinta preta, documento de identidade com foto e o questionário socioeconômico respondido, que o candidato deverá ter recebido com o Cartão de Informação do Estudante, enviado pelo MEC. O preenchimento do questionário não é obrigatório e não haverá problema se o candidato não entregá-lo.

Prova

Será aplicada uma prova única para ingressantes e concluintes. A prova tem 40 questões no total: 10 são de formação geral e 30 de formação específica da área. As duas partes têm questões discursivas e de múltipla escolha. A parte de formação geral corresponde a 25% da nota e a parte específica, a 75%.

No dia 8 de dezembro, o Inep deve enviar a relação de estudantes em situação regular no Enade 2009 para que as instituições liberem o histórico escolar. O resultado do exame deve sair dentro de cerca de seis meses. A nota individual poderá ser acessada pela internet.

Aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC), o Enade é usado como um dos indicadores de qualidade do curso. Ele integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), que leva em conta ainda a avaliação institucional e dos cursos de graduação.

Vazamento

O exame é aplicado após duas suspeitas de vazamento da prova, que foram posteriormente investigadas e descartadas. No primeiro episódio, em dia 20 de outubro, policiais rodoviários federais no Rio de Janeiro encontraram caixas sendo transportadas em uma caminhonete na altura da cidade de Três Rios, no Sul Fluminense. Segundo os policiais, quatro caixas estavam sem lacre de segurança.

A segunda suspeita foi na Paraíba, após uma caixa com o exame ter sido aberta no Correio de Campina Grande por um funcionário do Fisco. O primeiro caso foi investigado pelo Ministério Público Federal e o segundo, pela Polícia Federal. Em ambos, foi constatado que não houve violação do sigilo das provas.

Fonte: g1, www.g1.com.br