100 mil pessoas sem água e 25 mil casas sem luz

Pelo menos 15 municípios decretaram calamidade pública

Moradores das cidades afetadas pelas chuvas em Alagoas enfrentam a falta de água e de energia elétrica. Nesta quarta-feira (23), segundo as companhias estaduais de abastecimento, pelo menos 100 mil pessoas estão sem água e mais de 25 mil casas estão sem luz no estado.

De acordo com a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), seis cidades enfrentam problemas com o abastecimento de água: São José da Laje, União dos Palmares, Branquinha, Palmeira dos Índios, Murici e Capela.

Só em Palmeira dos Índios, cerca 70 mil pessoas estão sem água, o que equivale, segundo a Casal, a toda a população da cidade. Em Murici, são 12 mil afetados. Na cidade de Capela, onde cerca de 10 mil pessoas estão sem água, a situação deve ser normalizada ainda nesta quarta-feira.

Todas as cidades, segundo a companhia, contam com o apoio de fontes alternativas de abastecimento, como poços e carros-pipa.

A Casal não possui dados sobre a população afetada nas cidades de União dos Palmares, Branquinha e São José da Laje porque o abastecimento é de responsabilidade das administrações municipais.

O fornecimento de energia elétrica, segundo a Eletrobras Distribuição Alagoas, está completamente interrompido em Santana do Mundaú, Branquinha, São José da Laje e Ibateguara. Ao todo, segundo a companhia, são mais de 25 mil casas sem luz.

Já as cidades de União dos Palmares e Murici têm parte do fornecimento de energia com problemas, mas não há estimativa do número de afetados. Ainda não há previsão para que a situação seja normalizada, segundo a Eletrobras, devido à dificuldade de acesso às regiões afetadas.

Em Alagoas e Pernambuco, a chuva dos últimos dias já matou 44 pessoas. Só em Alagoas foram 29. Pelo menos 15 municípios alagoanos decretaram calamidade pública. No total, 177 mil pessoas foram afetadas.

Fonte: g1, www.g1.com.br