Volkswagen vende 4 milhões no 1º semestre de 2011

Volkswagen vende 4 milhões no 1º semestre de 2011

A marca poderá atingir oito milhões até o final de dezembro.

O grupo Volkswagen ultrapassou a marca de quatro milhões de automóveis vendidos na primeira metade deste ano e poderá atingir oito milhões até o final de dezembro.

No ano passado, a VW vendeu 7,2 milhões de unidades e tinha como objetivo para 2011 um acréscimo de cinco por cento. Apenas a marca Volkswagen ? uma das doze do grupo ? registrou vendas de 2,53 milhões de carro até o final de junho, um aumento de 12% em relação ao mesmo período de 2010.

Os resultados até o momento já permitem que a VW ocupe o segundo lugar entre as maiores fabricantes do mundo, logo atrás da General Motors. A Toyota, que ocupava a primeira posição, deixou de fabricar mais de meio milhão de carros este ano devido ao terremoto ocorrido no Japão, que afetou não apenas suas fábricas, mas também fornecedores de peças e componentes.

A Volkswagen tem como meta principal tornar-se a maior fabricante do mundo até 2018. Um ponto chave para atingir esse objetivo é a ampliação da presença da marca no mercado norte-americano, onde a VW acaba de abrir uma fábrica para produzir a versão local do Passat. Para conquistar os americanos, a VW conta também com o Jetta, produzido no México, segundo um projeto voltado especificamente para os EUA.

Outro produto que pode ajudar a atingir 800 mil unidades por ano nos Estados Unidos é a nova versão do Beetle. A VW estuda, também, a construção de uma fábrica da Audi no país.

Noutro mercado fundamental, a China, a VW vem obtendo bastante sucesso. Apenas a marca VW atingiu 853 mil unidades no país no primeiro semestre, um crescimento de 13% em relação ao período em 2010.

Além da marca-mãe, a Volkswagen conta com as subsidiárias Audi, Skoda, Seat, Bentley, Lamborghini e Bugatti e continua trabalhando na absorção da Porsche e manifestou interesse em comprar da Fiat a Alfa Romeo. Para chegar a número um do mundo, o grupo precisa atingir pelo menos 10 milhões de unidades anuais.

Fonte: UOL