30% dos pacientes só descobrem o câncer em estágio avançado

No Sistema Único de Saúde, 30% desses pacientes só descobrem a doença quando ela já está bastante avançada, diminuindo assim as chances de cura

Apesar de ter aumentado o número de homens que passaram a se preocupar mais com sua saúde e consequentemente descobrem de forma precoce o câncer de próstata, ainda é bastante significativo o percentual daqueles que só buscam o médico quando a doença já está em estado avançado. No Sistema Único de Saúde, 30% desses pacientes só descobrem a doença quando ela já está bastante avançada, diminuindo assim as chances de cura.

O urologista Giuliano Aita explica que esse percentual é um pouco menor, na rede privada de saúde, chegando a 20%. “Nós percebemos que quem tem acesso mais fácil aos serviços de saúde descobrem a doença de forma mais precoce, já quem tem um pouco mais de dificuldade, descobre a doença quando ela já não oferece mais chances de cura, por isso os casos de mortes causados por essa doença”, pontuou.

É importante sempre procurar o médico, independente de o homem estar sentindo algum problema, pois o câncer de próstata não apresenta sintomas na fase inicial. Esse cuidado deve ser dobrado se há casos da doença na família e entre os homens de pele negra, situações em que a consulta deve ser anual, a partir dos 45 anos. Para quem não possui esses fatores de risco, o aconselhável é que se procure um médico anualmente, a partir dos 50 anos de idade.

A melhor forma de prevenir o câncer de próstata continua sendo o exame sanguíneo PSA e o toque retal. No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres. Sua taxa de incidência é cerca de seis vezes maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento, segundo dados do Inca (Instituto Nacional de Câncer).

NOVEMBRO AZUL - Com o objetivo de conscientizar essa parcela da população masculina que ainda resiste em buscar os serviços de saúde, um grupo de profissionais e estudantes estará no próximo domingo (23) na Nova Potycabana, a partir das 16h30. Eles prestarão esclarecimentos a ques estiver no local e serão distribuídos folders.

Clique e Curta Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Pollyana Carvalho