30 mil desabrigados no Maranhão

A situação é crítica nas cidades banhadas pelo rio Mearim

Subiu para 30 mil o número de desabrigados nas enchentes no Maranhão, onde chove forte há cerca de duas semanas.

A situação é crítica nas cidades banhadas pelo rio Mearim, que está quase dez metros acima do normal. O nível da água não para de subir e muitas famílias estão vivendo em abrigos, mas alguns moradores insistem em permanecer nas casas alagadas.

Moradores preferem erguer os móveis e eletrodomésticos a sair dos imóveis. A maioria teme que alguém entre na casa e leve os poucos móveis e eletrodomésticos. ?Se chover muito a gente dá um jeito para sair, nem que seja pelo telhado?, diz Raimundo Nonato, lavrador.

Comerciantes usam as prateleiras mais altas para armazenar os produtos.

O risco de contaminação é grande. Equipes de saúde estão visitando abrigos e as casas dos ribeirinhos para diagnosticar as doenças. Cestas básicas e colchões estão sendo transportados de São Luís até os alojamentos nas regiões afetadas.

A Defesa Civil informou, nesta quinta-feira (23), que pode recorrer à polícia para remover quem insiste em continuar em áreas alagadas.

Fonte: g1, www.g1.com.br