600 pessoas estavam na igreja Renascer na hora do desabamento, dizem bombeiros

Há feridos em 15 hospitais e dois pronto-socorros em diversos pontos da capital.

O Corpo de Bombeiros de São Paulo informou que cerca de 600 pessoas estavam dentro da Igreja Cristã Apostólica Renascer em Cristo, no Cambuci, na Zona Sul de São Paulo, quando o teto do local desabou. O acidente aconteceu pouco antes do início do culto das 19h deste domingo (18). Oito pessoas morreram e 94 ficaram feridas

Os bombeiros permaneciam fazendo buscas por possíveis vítimas do desabamento no início da manhã desta segunda-feira (19). De acordo com a corporação, 15 equipes permaneciam no local.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, há feridos em 15 hospitais e dois pronto-socorros em diversos pontos da capital. Muitos tiveram fraturas múltiplas, inclusive com afundamento de crânio e membros. Nesta madrugada, de acordo com a secretaria, algumas vítimas continuavam internadas em observação e outras tinham sido liberadas.

Risco de desabamento

O governador de São Paulo, José Serra, esteve na noite deste domingo no local. Ele mesmo só conseguiu chegar à porta do templo e foi impedido de entrar. ?Ainda há risco de desabamento?, contou ele, que disse ter escapado de ser atingido por um aparelho de ar condicionado que caiu a ?poucos centímetros? de onde estava.

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, estava ao lado do governador e informou que três imóveis vizinhos à construção, que é a sede mundial da Renascer, foram interditados. Segundo ele, só será possível descobrir as causas do acidente após a perícia, que começará nesta segunda-feira (19) com funcionários da Secretaria de Habitação e da Polícia Civil.

De acordo com Serra, em princípio, a situação do prédio ?estava legal?, no que se refere a documentos de alvará e de manutenção. O governador descreveu o templo como estando ?em ruínas?.

Fonte: g1, www.g1.com.br