900 presos do Piauí farão teste de hepatite

A realização dos testes teve início ontem, nas penitenciárias Major César e Irmão Guido, em Teresina.

Os presos de seis presídios do Estado passarão por testes de hepatite nos próximos dias, o que totalizará cerca de 900 pessoas. Os testes são uma solicitação da Secretaria de Justiça à Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi), com o objetivo de fazer um controle da doença dentro dos presídios do Estado. Os presidiários são um dos grupos de risco da doença.

A realização dos testes teve início ontem, nas penitenciárias Major César e Irmão Guido, em Teresina. Durante todo o dia de ontem e todo o dia de hoje os exames estão sendo realizados. ?O Dia D de combate à doença no Piauí foi no sábado (28) e nós continuamos com a campanha. Nós estamos elegendo grupos de risco como as profissionais e clientes de salões de beleza, por exemplo, e os presos não poderiam ficar de fora. Na verdade eles são grupo de risco de muitas patologias, por causa do comportamento que eles tinham antes de chegar à cadeia e também pela vida que eles levam lá dentro?, pontuou a coordenadora estadual de epidemiologia da Sesapi, Amélia Costa.

Além dos dois presídios em Teresina, também receberão as equipes da Sesapi os presídios das cidades de Oeiras e São Raimundo Nonato, depois do dia 6 de agosto. Já os presos de São Raimundo Nonato e Bom Jesus realizarão os testes no final do mês de agosto. ?Estes serão testes rápidos, se o resultado for positivo para alguns deles, os presos realizarão o teste confirmatório no laboratório?, explicou Amélia.

Segundo Amélia, os dados de hepatite em Teresina não está alto, por causa disso, é preciso se certificar de que todos os casos da cidade são apenas aqueles notificados.

Em 2011, dos casos de hepatite A registrados no Sistema de Informação de Agravos e Notificação (SINAN), prevaleceram os municípios de Teresina (44 casos), Esperantina (21 casos) e Bom Jesus (11 casos). Em relação a Hepatite B prevaleceu Teresina (13 casos) e Guaribas (3 casos) e quanto a Hepatite C, também houve um maior número de casos em Teresina (33 casos), seguido de Picos (6 casos) e Campo Maior (3 casos).

Em 2012, até a presente data, os municípios com maior registro de casos de Hepatite A foram Teresina (25 casos), Barras (9 casos), Guadalupe (7 casos) e Porto (5 casos). Com relação a Hepatite B foram registrados 12 casos em Teresina, 1 em Lagoa Alegre, 1 em Parnaíba e 1 em Paulistana. Quanto à Hepatite C foram notificados 8 casos em Teresina e em Canto do Buriti, Coivaras, Patos, e 1 em Paulistana e Picos.

Fonte: Pollyanna Carvalho