3G: 93% das cidades piauienses vivem com telefonia móvel defasada

Apesar da expansão da tecnologia 3G no Brasil, o Piauí continua crescendo a passos curtos.

A modernização da telefonia móvel ainda não é realidade para boa parte da população do Piauí. Isto porque 93% dos municípios do Piauí não dispõem de uma tecnologia de telefonia móvel mais atualizada, sendo disponível apenas para 7% dos municípios do Estado. A tecnologia 3G (terceira geração), que veio para substituir a tecnologia 2G, oferece aos usuários uma quantidade bem maior de serviços em alta velocidade na transmissão de dados.

Do telefone analógico para o digital muita coisa mudou. Anteriormente, o aparelho celular tinha apenas a

função de comunicação por voz e uma vez feita a chamada via celular era relativamente fácil captar a frequência da ligação através de um sintonizador de rádio. Com a evolução na tecnologia, a mudança para a telefonia móvel digital permitiu uma maior transmissão de dados.

Apesar da expansão da tecnologia 3G no Brasil, o Piauí continua crescendo a passos curtos. O levantamento realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no ano passado aponta que apenas 15 municípios dos 224 em todo o Estado possuem o serviço de tecnologia 3G. A operadora Claro é a que tem maior número de aparelhos com esta tecnologia no Piauí, tendo número superior a 120 mil.

A VIVO vem logo em seguida, com mais de 51 mil aparelhos 3G. Segundo a VIVO, até o final de 2011, 36 municípios já dispõem o serviço à população. A TIM e a OI, por sua vez, oferecem o serviço no Piauí,

mas ainda de maneira pequena. Segundo a assessoria da TIM, a rede 3G da operadora está presente em

apenas três municípios (Teresina, José de Freitas e Parnaíba), segundo a companhia, cobrindo 45,5% da população urbana do Estado. Já a OI oferece a menor cobertura 3G, apenas para a capital Teresina.

Fonte: Virgínia Santos