Ação aborda sintomas e tratamento correto da azia

Uma vasta programação foi realizada em Teresina

O Dia Mundial da Saúde Digestiva foi comemorado ontem (29). Na mesma data, no Piauí, também se comemora o Dia do Gastroenterologista. Em decorrência da data, uma vasta programação foi realizada em Teresina. Todos os anos, um tema é escolhido para enfatizar um problema de saúde amplamente alarmante e que atinge grande parte da população e dessa vez o tema foi “Da azia à constipação intestinal – Sintomas comuns de doenças Gastrointestinais na comunidade: Impacto e Interpretação”.

A presidente da Sociedade de Gastroenterologia do Piauí, Jozelda Lemos Duarte, alerta que muitas pessoas sofrem de doenças como azia, queimação e refluxo e não sabem como tratar ou procuram tratamento incorreto. Segundo ela, bons hábitos de vida e alimentação estão na linha de frente para a cura.

"A azia é o principal sintoma da Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE), seu sintoma é uma sensação de queimação que sobe da região do estômago para o esôfago. O tratamento deve ser feito com mudanças no hábito alimentar, evitando alimentos gordurosos e frituras, condimentos picantes e a ingestão de muito líquido durante as refeições, principalmente refrigerantes gasosos. Evitar também deitar-se após as refeições, o que favorece muito o refluxo e a azia", orienta Jozelda.

O principal objetivo da campanha deste ano é sensibilizar a população e os profissionais de saúde para a importância da correta interpretação dos sintomas e o rápido tratamento, além da adoção de um estilo de vida mais saudável, com uma alimentação equilibrada. Dados apresentados no livro “Distúrbios Funcionais do Aparelho Digestivo”, editado pela FBG, mostram que é significativa a prevalência das doenças de trato gastrointestinal na população brasileira.

Somente o gastroenterologista poderá detectar as doenças que afetam o sistema gastrointestinal e definir o diagnóstico correto para cada pessoa. Durante todo o evento,várias ações foram realizadas para o público, como testagens rápidas para doenças como Hepatites B e C e vacinações, gratuitamente. A população pode também conversar e tirar dúvidas sobre patologias com profissionais especialistas e titulados na área.

Fonte: Aline Damasceno