Ação artística dará nova cara aos pilares do metrô na Av. Maranhão em Teresina

Os resultados serão divulgados dia 18 de maio

Com o intuito de evitar a poluição visual, como pichações e afixação de cartazes em pilares que dão sustentação ao metrô, situado na Avenida Maranhão, no centro de Teresina, que o projeto chamado Teresina Sustentável abriu as inscrições para o público interessado em contribuir com pinturas sobre o tema Meio Ambiente e seguem até as 23h59 do dia 12 de maio de 2015. Os resultados serão divulgados dia 18 de maio.


A iniciativa ocorrerá entre os dias 4 a 7 de junho. Segundo Dionísio Neto, diretor do projeto, quem pretende participar da ação artística, deve preencher os pré-requisitos presentes no edital. “Os interessados devem ter conhecimentos de pinturas. Devem ter algum trabalho reconhecido, já ter algum tipo de experiência artística. E ainda devem seguir o tema proposto. Portanto, palavras agressivas, que incitam drogas e algum tipo de violência, temáticas religiosas e identificações de bombs não serão permitidas”, esclarece o diretor.

Dionísio Neto, garante que o objetivo do projeto é melhorar o aspecto visual da Avenida Maranhão.“O objetivo é dar uma nova estética a Avenida Maranhão, resgatando através da pintura, a identidade do nosso povo, com o tema Meio Ambiente que é bastante vasto, o artista poderá ser criativo levando em consideração o cotidiano, poesia, o próprio Meio Ambiente, natureza, destacando ainda sobre a prática da reciclagem e da poluição, como medidas educativas”, explica o diretor do projeto.

Ao total, são 35 colunas que passarão por intervenção artística de até 30 projetos de pintura. A Semduh contará com parceria de iniciativa pública, no caso a Prefeitura de Teresina, e também privada, que dará suporte para aquisição dos materiais utilizados. Os interessados devem entrar em contato pelo telefone (86) 9476-0331 ou pelo e-mail [email protected]

Grafiteiros de Teresina não estão satisfeitos com edital

O edital de inscrição para o projeto Teresina Sustentável, que está aberto desde o dia 28 de abril e segue até o dia 12 de maio deste ano, não tem deixado os grafiteiros de Teresina satisfeitos. Isso porque, segundo eles, as regras de participação delimitam a criatividade do grafiteiro e ainda a falta de remuneração “O edital do projeto desrespeita muito os grafiteiros de Teresina. Além de normas sem senso algum da arte urbana, não existe sequer um pagamento. As latas, por exemplo, são do próprio artista em cada trabalho realizado, o que frustra completamente o edital e a arte em si.

O fato de a própria Prefeitura dar um tema e a proibição de Bombs já retiram toda a liberdade do artista”, destaca um post na fanpage do grupo Graffiti no Piauí. A página do Facebook chama atenção dos artistas que trabalham com grafite, também pontos divulgados na organização. É questionado que o suporte a ser disponibilizado e sobre a limpeza do espaço.

“A organização do evento dará suporte com a água e alimentação para os participantes. E os andaimes? Vão pintar a parte maior como? Cada selecionado receberá um saco e será responsável pelo seu resíduo gerado no local da atividade. Isso tudo para economizar mais ainda o que é de responsabilidade da prefeitura? Sabemos que os artistas além de se preocupar com outros fatores externos, se cansarem pintando as pilastras, ainda vão ter que se responsabilizar por todo lixo gerado no local? Não que tire toda responsabilidade do artista, em não espalhar lixo”, ressalta a página.

Dionísio Neto, diretor do projeto Teresina Sustentável, revela que não há recursos financeiros para remunerar os participantes e que o que tem conquistado é por doações. “Não há remuneração aos artistas. Até porque a ajuda de custo que estamos buscando é proveniente de doações. A prefeitura vai dar a estrutura, já o material e ajuda financeira estamos batalhando” diz.

Fonte: Virgínia Santos e Márcia Gabriele