Ação promove testes rápidos para identificar quatro doenças

Ação promove testes rápidos para identificar quatro doenças

A prevenção e o diagnóstico são vertentes que orientam a saúde pública brasileira; assim buscando ampliar o alcance da informação começou a ser realizada na terça-feira (05) uma ação no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS AD), no Bairro Macaúba, promovendo testes rápidos para quatro doenças: sífilis, AIDS e as hepatites B e C.

Estes problemas são tidos como silenciosos e amedrontam o sistema de saúde do país, já que a maioria dos pacientes só percebem que são portadores em uma fase avançada, dificultando o tratamento de forma extrema.

Desse modo, o maior foco é auxiliar para que o diagnóstico seja realizado precocemente, apontando para uma melhor qualidade de vida.

A ação é pontual e abrangerá todas as unidades do CAPS em Teresina, desse modo o público também é restrito. Ao todo, a expectativa é que 500 pessoas realizem os testes nestas regiões, contudo para a comunidade em geral existem opções abertas, nas quais o procedimento pode ser aplicado gratuitamente.

“Na capital existem dois centros de especialidade, o SAE (Serviço de Assistência Especializada) e o Natan Portella”, aponta a coordenadora de DST/Aids da FMS, Andréa Lopes.

O resultado dos testes sai em torno de 30 minutos e a eficácia é altíssima. “Os de sífilis, hepatite B e C são de triagem, já o da AIDS é de diagnóstico, tendo cerca de 98,8% de acerto”, conta a psicóloga Elizandra Carvalho.

O próximo CAPS a receber a ação será o da zona Norte, Lopes explica a escolha desses pontos para a campanha.

“Estamos visando os grupos que estão expostos, que são: os homens que fazem sexo com outros homens, as pessoas que compartilham seringas, prostitutas e travestis, certamente existe todo um sigilo, um protocolo a ser respeitado para preservar a identidade do paciente”, detalha.

Segundo a coordenadora, a população vem tomando consciência da importância do diagnóstico, o que tem ajudado bastante na busca pelo bem-estar. “Tem se conscientizado, nós fazemos campanhas em locais de grande movimento e a procura sempre é grande, existe uma boa receptividade”, objetiva.

Contudo, a realização desse tipo de procedimento é acompanhada de um processo abrangente, que vai desde o aconselhamento psicológico até o encaminhamento dos pacientes que apresentarem resultados positivos.

“Antes de fazer o teste ele passa pelo psicólogo e responde a um questionário, se o diagnóstico apontar a presença do vírus ou da bactéria (no caso da Sifílis), o orientamos sobre o tratamento”, limita a enfermeira Francisca Rodrigues.

A testagem no CAPS AD continua na próxima quinta-feira (07), a campanha ocorre no período de 8h às 12h e atinge os usuários do centro específico.



Fonte: Francisco Lima e Francy Teixeira