Achada caixa-preta do avião em que estava líder polonês

O jato russo Tupolev-154 tinha cerca de 25 anos e passou por uma completa revisão

Uma das caixas-pretas do avião que caiu no oeste da Rússia matando o presidente da Polônia, Lech Kaczynski, e sua comitiva foi encontrada, segundo a agência de notícias russa Interfax. A aeronave, um Tupolev, de fabricação russa, fez quatro tentativas de aterrissagem em meio a um intenso nevoeiro no aeroporto militar russo de Smolensk-Severnyi e caiu a cerca de um quilômetro do aeroporto. Segundo o governador da região de Smolensk, Sergei Antufiev, o avião "esbarrou no topo de árvores, bateu e quebrou-se em pedaços". O número de mortos varia de 88 a 132, segundo diferentes versões oficiais.

Autoridades russas disseram que os controladores de voo do aeroporto de Smolensk sugeriram à tripulação que desviassem o voo para Minsk, por causa do nevoeiro, mas que os pilotos decidiram aterrissar em Smolensk. A agência de notícias oficial da Rússia, a RIA-Novosti, informou que as indicações preliminares são de que o acidente foi provocado por erro dos pilotos.

O presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, nomeou o primeiro-ministro, Vladimir Putin, para chefiar uma comissão que investiga o acidente e despachou o ministro para situações de emergência, Sergei Shoigu, para o local. Os corpos dos mortos no acidente serão levados para Moscou para identificação, disse o premiê. Medvedev deve transmitir uma mensagem à população russa em cerca de duas horas.

O jato russo Tupolev-154 tinha cerca de 25 anos e passou por uma completa revisão no sudeste da Rússia no final do ano passado antes de ser entregue para as autoridades polonesas no final de dezembro, disse o diretor-geral da empresa de manutenção de aviação Aviakor, Alexei Gusev, em Samara, à TV russa Rossiya-24. Foram reparados três motores do avião presidencial polonês, equipamentos de navegação e eletrônicos e seu interior foi reformado, disse Gusev. Ele descartou a possibilidade de o avião não ser seguro.

De acordo com a Rede de Segurança de Aviação, 66 acidentes envolvendo o Tu-154 já ocorreram, incluindo seis nos últimos cinco anos. A companhia aérea russa Aeroflot recentemente retirou de seus serviços o Tu-154. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Fonte: Yahoo