Acidentes de moto são os principais motivos de atendimentos no HUT durante o carnaval

Acidentes de moto são os principais motivos de atendimentos no HUT durante o carnaval

As motos são as maiores causadoras de acidentes graves com múltiplas fraturas neste Carnaval


O Hospital de Urgência de Teresina Zenon Rocha (HUT) divulgou o balanço parcial em relação ao número de atendimentos realizados na unidade de saúde neste feriado de carnaval. Ao todo, até a manhã desta quarta feira, dia 17, HUT realizou 1.715 atendimentos a pessoas que deram entrada nas unidades de urgência e emergência. Alguns pacientes foram atendidos, mas não ficaram no HUT por não se tratar de casos graves e puderam ser transferidos para os hospitais de bairro. De acordo com informações repassadas pela diretoria do HUT, houve também um aumento das equipes de trabalho, a fim de atender o grande número de acidentes que procuram o HUT no período de carnaval.


De acordo com o diretor do HUT, Gilberto Albuquerque, o movimento registrado neste ano foi intenso e em algumas áreas foi dado um reforço extra para atender à demanda de pacientes. ?Já temos costume com o pronto-socorro e sabemos que é normal o aumento neste período. Preparamos em algumas áreas equipes extras de ortopedia, cirurgia geral e neurocirurgia?, destaca o médico.


Os dados ainda são parciais, mas para as equipes de saúde que recebem esses pacientes o Carnaval não termina na quarta feira de cinzas. ?Para nós o carnaval não terminou e se faz ainda ao longo desses próximos 15 dias porque são feitos ao longo deles ainda vários atendimentos aos pacientes vítimas de acidentes que tem fraturas e ainda irão ser operados e aqueles que foram feitas as primeiras cirurgias e ainda irão ser submetidos a outras?, revela Gilberto Albuquerque que destaca: os casos mais graves são os de acidentes provocados pelo trânsito envolvendo motociclistas. ?O maior número de acidentes registrados são de pessoas envolvendo acidentes de motos. São de certa forma casos que envolvem uma gravidade maior, alguns com traumatismos cranianos ou com múltiplas fraturas. Ainda temos pacientes internados daquele acidente de Curralinhos e por isso esse tratamento ainda será de forma continuada e não termina com o feriado?, pontua. (M.R)


Fonte: Mar­ci­la­ny Rod­ri­gues