Acidentes: Férias fazem HUT ter a maior lotação do ano

Em razão do período de férias, o mês de julho costuma registrar altos índices de pessoas feridas no Hospital de Urgência de Teresina

Quando o mês de férias chega é comum o aumento do número de pacientes no Hospital de Urgência de Teresina, vítimas de acidentes de trânsito. Esta semana, segundo a direção local, o hospital alcançou a maior lotação do ano, devido às entradas de pacientes que aconteceram no último final de semana. Só no domingo, o número de pacientes sofreu um aumento de 50% em relação aos outros domingos do ano.

O diretor do HUT, Gilberto Albuquerque, explica que hoje o hospital já opera com 50% além da sua capacidade e durante essa semana a situação ficou ainda mais crítica.

?Este final de semana teve um número recorde de entradas de pacientes e todos eles ainda estão no hospital esperando por uma cirurgia ou em processo de recuperação. A situação fica complicada porque eles entram no final de semana e não saem no mesmo dia, então o hospital acaba ficando muito lotado?, explicou.

O diretor do hospital explica essa superlotação pela ausência de médicos no interior do Estado e o aumento do número de viagens dos piauienses no mês de férias.

Foi no último final de semana, inclusive, segundo a Polícia Rodoviária Federal, que cresceu o tráfego de veículos nas estradas em deslocamento para o interior do Estado e para o litoral piauiense e ainda para estados vizinhos como Maranhão e Ceará.

?As pessoas viajam, não tomam cuidado com a quantidade de álcool ingerido e acabam se envolvendo em acidentes.

O resultado disso é o HUT lotado como estamos vendo?, completou Gilberto. Hoje o hospital tem 300 leitos, 100 macas e 40 cadeiras de rodas e é com essa estrutura que o local recebe quase o dobro de pacientes de sua capacidade, diariamente.

E não é apenas no mês de férias que o número de pacientes vítimas de acidentes de trânsito é alto no hospital. Essa é uma realidade percebida o ano inteiro.

Neste ano, até o mês de junho, foram 7.476 pacientes vítimas de acidentes de trânsito, sendo, deste total, 6.298 envolvendo motocicletas, 485 envolvendo carros e 693 por atropelamentos. No ano de 2012 foram 15.850, sendo 1.411 envolvendo carros, 12. 975 envolvendo motocicletas e 1.464 por atropelamento.

Pacientes reclamam de falta de material para realização de exames

A ausência de médicos em algumas Unidades Básicas de Saúde de Teresina é motivo de reclamação dos pacientes que usam os serviços destes locais. Mas esse não é o único problema que vem incomodando a população.

Os pacientes da Unidade Básica de Saúde do Bairro Buenos Aires, na região Norte de Teresina, reclama da falta de material para a realização de exames para pacientes com diabetes.

Brenda Karolyne da Silva, que mora na região e usa os serviços da Unidade Básica de Saúde do bairro, afirma que sua tia precisou fazer o exame de glicemia e teve que comprar o material necessário para a realização do exame.

"Quando a gente chega ao local nos deparamos logo com um aviso enorme na parede, dizendo que está sem o material para exames. Como minha tia precisa muito fazer isso, ela comprou o material necessário", relatou.

Já Brena Karolyne conta que também precisa fazer o exame e está a espera do material. "Eu preciso fazer a cada seis meses e já está no prazo. Fiz a consulta e o médico me deu o encaminhamento, mas como não tem material não vou poder fazer.

Eles não dão prazo de quando haverá material, então vou esperar. Se demorar muito vou precisar realizar nova consulta, para pegar novo encaminhamento. Assim nossa situação fica complicada", reclamou.

A gerente executiva de Saúde da regional norte, Ayla Maria Calixto de Carvalho, explica que o material que não está sendo disponibilizado na Unidade Básica de Saúde está em falta nas farmácias do município e por isso não foi repassado para a UBS.

"Os pacientes diabéticos insulino dependentes precisam fazer exame diariamente e por isso nós disponibilizamos para eles levarem para casa a fita e o estilete e agora o estilete está em falta nas farmácias e por isso não pode ser repassado aos pacientes, que receberam apenas as fitas. Essa é o único material de exames que está em falta no local", explicou.

Ela afirmou ainda que logo que o material estiver disponível nas farmácias do município ele será adquirido e levado para a UBS, para que os pacientes voltem a ter acesso gratuito a ele.

CVV quer funcionar 24 horas

A Centro de Valorização da Vida (CVV) deverá passar a funcionar 24 horas, levando assitência a quem precisa a qualquer hora do dia e da noite. Para isso, será realizado um curso para escolha de pelo menos mais dez voluntários. Hoje o local conta com 35 pessoas que prestam serviços de forma voluntária.

O CVV oferece um serviço gratuito de apoio emocional, procurando valorizar a vida e prevenindo o suicídio. O curso que acontecerá nos quatro finais de semana do mês de agosto deve selecionar as pessoas com habilidades para a prestação do serviço.

Não há muitos pre requisito para que se passe a ser voluntário do local. Basta que a pessoa seja alfabetizada, maior de 18 anos e tenha o desejo de ajudar.

"Esse curso que realizamos é para escolhermos as pessoas que sabem ouvir, pois não adianta colocarmos como voluntários uma pessoa que em vez de ajudar atrapalhe quem está do outro lado querendo ajuda.

Nesses dias de treinamento nós orientamos as pessoas como elas devem atender a uma ligação de alguém que precisa de assistência e ajudar essas pessoas a saber como lidar com essas mais diversas situações", disse o coordenador de divulgação do CVV, Eyder Mendes.

Eyder afirma que o trabalho realizado pelos voluntário do CVV ajuda a salvar vidas ao escutar o desabafo de quem está angustiado com seus problemas. Os voluntário não realizam trabalho de aconselhamento, mas de escuta.

"Muitas vezes as pessoas só querem desabafar, ser ouvidas e não se sentem à vontade para se abrir sobre determinados problemas com sua família ou amigos, pois às vezes eles não estão querendo ouvir críticas, só querem desabafar e nós temos o papel de ouvir essa pessoa", argumentou.

O curso será feito em três etapas. Na primeira etapa, que acontece nos dias 03 e 04 de agosto/2013, os candidatos serão apresentados à filosofia da entidade e ao método de trabalho. Na segunda etapa, serão seis encontros, sempre aos sábados e domingos, nos seguintes dias: 10, 11, 17, 18, 24 e 25 de agosto.

Aos sábados o horário do encontro será de 13h30 às 18 horas e aos domingos o horário será de 08h às 12 horas. A terceira etapa é composta de quatro estágios acompanhados, uma vez por semana, de 4 horas e meia de duração , durante o horário de atendimento escolhido pelo candidato a voluntário.

O curso será ministrado no auditório da Secretaria Municipal do Trabalho, Cidadania e Assistência Social - SEMTCAS, localizado na Rua Álvaro Mendes, 861, centro, por trás da Prefeitura Municipal de Teresina. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do telefone 3222-0000, e estarão abertas a partir do dia 07/7/2013.

Fonte: Pollyana Carvalho