Ações valorizam colaboradores e geram empregos no Grupo Carvalho

Eles contribuem para a formação educacional

“A ideia surgiu da vontade de valorizarmos nossos colaboradores, de enxergar neles a capacidade de desenvolvimento pessoal e profissional”.

É assim que a gerente de Recursos Humanos do Grupo Carvalho, Júlia Santos, explica como nasceram dez projetos de inclusão e geração de empregos na rede de supermercados piauiense, que atualmente possui quase sete mil funcionários distribuídos em 46 filiais e três Centros de Distribuição.

Os programas desenvolvidos pelo Grupo Carvalho são: Nossa Gente Decolando para o Saber, Oportunidade de 1º Emprego, Gente que Faz, Inclusão de PCDs, Programa de Estágio, Talentos da Melhor Idade, Centro de Saúde, Programa Aprendiz, Qualificação e Bem-Estar com Carvalho.

Cada um desses projetos beneficia os colaboradores da empresa e são responsáveis em grande parte pelas suas ascensões profissionais dentro da organização.

Não é exagero, por exemplo, afirmar que o programa Nossa Gente Decolando para o Saber mudou a vida do colaborador Braz Silva. O funcionário foi admitido no Grupo Carvalho mesmo sem ter concluído o ensino médio e viu no projeto a chance de poder retornar aos estudos.

O programa foi lançado em 2013 com o intuito de proporcionar os ensinos fundamental e médio aos funcionários que não tiveram oportunidade de concluí-los.

“Fizemos um levantamento e descobrirmos que a maior causa de evasão escolar é que o aluno que trabalha fica cansado com a rotina do emprego e se sente esgotado para ir à escola”, disse a gerente de Recursos Humanos.

Pensando nisso, o Grupo Carvalho firmou parceria com a Secretaria Estadual de Educação e fez de uma sala do Centro de Distribuição da empresa a Escola Carvalho.

“O ensino é através do programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), em que os alunos estudam módulos e respondem provas para avançar séries.

Os funcionários são liberados mais cedo do expediente para estudar”, acrescenta Júlia. Voluntários ministram aulas de reforço nas disciplinas em que os colaboradores apresentam dificuldade de aprendizado.

No ano passado um feito de Braz atestou o sucesso do programa. O conferente de mercadoria do Grupo se sentiu motivado em fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e foi aprovado para o curso de Licenciatura em Geografia, da Universidade Estadual do Piauí (Uespi).

“Esse projeto foi fundamental na minha vida. Eu nunca pensei que uma empresa pudesse fazer isso para um funcionário, que é oferecer a oportunidade de estudar.

Quando eu entrei no Grupo, era uma pessoa sem ensino médio e, hoje, faço ensino superior. Mudei totalmente”, conta Braz com os olhos marejados.

Joseane Mota, coordenadora de seleção e treinamento do grupo, afirma que a receptividade dos funcionários em relação ao “Nossa Gente Decolando para Saber” é significativa.

“Quando as matrículas são abertas eles demonstram interesse em participar e a aprovação de Braz no vestibular serve como estímulo para os outros colaboradores”, coloca Joseane. Uma média de 15 funcionários já concluíram os ensinos fundamental e médio por meio do programa.

Programa incentiva crescimento profissional

Outro programa que proporciona benefícios aos colaboradores e promove sua inclusão em outros setores é o Gente que Faz. A iniciativa tem como objetivo reconhecer o modo como os funcionários desenvolvem suas atividades e de oferecer-lhes a chance de assumir novos cargos na organização.

A valorização da "prata da casa" é a marca da ação. Foi o que vivenciou Jardel Ferreira, que de empacotador se tornou coordenador de operações das filiais do Grupo Carvalho.

"Quando eu comecei como empacotador em 2008, eu sabia que iria crescer na empresa porque tinha conhecimento que a cultura do Carvalho é a de valorizar os profissionais do seu quadro pessoal.

Até chegar a desenvolver a função que desenvolvo hoje eu passei por vários processos seletivos. Fui operador de caixa, fiscal de caixa, ouvidor, subgerente e em seis meses fui promovido a gerente. E agora sou coordenador de operações da filial do Bairro Planalto Uruguai e das lojas do interior e da região Norte do Estado", relata Jardel.

O funcionário acredita que o trabalho desenvolvido pelo Grupo Carvalho traz um benefício duplo tanto para a empresa quanto para os colaboradores. "Todo mundo sai ganhando. Quando há uma preocupação e valorização dos funcionários o resultado é este: sucesso para todos", afirma Jardel Ferreira.

85% de contratados não tinham experiência profissional

“Terminei o ensino médio, nunca tinha encontrado trabalho e fui procurar emprego em vários lugares, mas só no Grupo Carvalho deu certo. Uma das poucas empresas que abraçam as pessoas que não possuem experiência”, afirma Diego Vajão.

A declaração do funcionário condiz com os números apresentados pela coordenadora de seleção e treinamento, Joseane Mota. Segundo ela, de janeiro a maio de 2015, 529 pessoas foram admitidas na organização. Destas, 85% nunca tinham trabalhado na vida.

“O programa Oportunidade 1º Emprego tem a proposta de ir na contramão do mercado, que exige a experiência do jovem, mas não lhe oferece condições de ingresso em emprego. A cultura do Carvalho é diferente. Nossa prática é oferecer oportunidade para quem está começando agora”, coloca Joseane.

Diego Vajão começou no Grupo há cinco anos como auxiliar de frios. “Foram surgindo chances de crescimento, eu ingressei na faculdade de Administração e agora sou assistente financeiro do Setor de Contas a pagar. Essa oportunidade que o Carvalho me deu dificilmente eu poderia encontrar em outra organização. Sou muito grato”, conta.

Grupo possui 221 colaboradores com deficiência física
Entre os dez projetos que valorizam e geram empregos do Grupo Carvalho está o programa de Inclusão de Pessoas com Deficiência. De acordo com o setor pessoal da empresa, atualmente 221 dos colaboradores da organização possuem algum tipo de deficiência.

Clidenildo Santos é um desses funcionários. Nascido com atrofia muscular e com o lado esquerdo do corpo menor que o direito, o jovem desenvolve a função de empacotador.

“Minha irmã teve a ideia e eu mandei meu currículo para a empresa. No dia 4 de junho de 2012 fui contratado e até agora estou aqui. Acho ótimo essa iniciativa deles inserirem a gente no mercado”, opina Clidenildo.

A gerente de R.H., Julia Santos, explica que há toda uma adequação na empresa para que as pessoas com deficiência não sejam apenas incluídas no mercado, mas, sim, integradas.

“É uma questão não só da contratação, mas da inserção social. Oferecemos o curso de libras para que, por exemplo, os deficientes auditivos possam trabalhar melhor. Essas pessoas precisam se sentir confortáveis no trabalho para que tenhamos inclusão de fato”, pondera Júlia.

Grupo investe em saúde e qualificação


Os programas Estágio, Aprendiz, Qualificação, Centro de Saúde e Bem-estar completam os “dez passos da inclusão” do Grupo Carvalho. No programa de Estágio, o estagiário desenvolve um projeto enquanto atua em um determinado setor da firma e ao final de seis meses apresenta esse plano para a gerência e presidência do Grupo Carvalho.

“Apresentei um projeto de melhoria no gerenciamento de estoques e fui aprovado e contratado. É uma forma ativa e muito importante para se ingressar na empresa. Isso aumentou minha autoestima e me deu maior visibilidade na empresa. Foi agregador para a minha vida profissional”, considera o funcionário do Grupo, Josiel Sousa.

O Centro de Saúde disponibiliza aos colaboradores do Grupo atendimentos odontológicos, fisioterápicos e médico do trabalho. Uma estrutura moderna que dá assistência aos funcionários da empresa. “Funciona diariamente. Se melhora a vida do trabalhador, também melhora nossa vida”, afirma a gerente de RH.

Acoplado ao Centro de Saúde, o Grupo Carvalho desenvolve a ação Bem-estar com o Carvalho, que consiste na prestação de atendimento médico à comunidade em geral.

As ações são promovidas nos estacionamentos das lojas. Os serviços oferecidos são: aferição de pressão, tipagem sanguínea, medição de glicemia e orientação de práticas alimentares.

Os outros dois projetos que integram o programa de inclusão do Carvalho são a “Qualificação”, que se trata de um plano de treinamento dos colaboradores da empresa, e o “Aprendiz”, que faz uma capacitação com adolescentes de 16 a 18 anos de idade. No Grupo Carvalho existem 258 jovens aprendizes.

Reinserção das pessoas de faixa etária elevada


Se o mercado é cruel com os que não possuem tempo de serviço, essa realidade também pode ser aplicada às pessoas com faixa etária elevada. O senhor José Maria, pai de dois filhos, ficou desemprego aos 50 anos de idade e por seis meses tentou buscar um novo emprego.

O programa Talentos da Melhor Idade proporcionou a reinserção de José Maria no mercado. No dia 16 de setembro de 2013 ele começou a trabalhar no setor de hortifrútis dos supermercados Carvalho.

“Para mim foi uma felicidade terem me dado essa oportunidade e eu só tenho a agradecer esse bem que fizeram a mim e às outras pessoas com mais idade que trabalham aqui. Uma satisfação imensa e pretendo me aposentar por aqui”, declara José.

O grupo acredita que esses profissionais podem oferecer aos clientes um atendimento diferenciado em virtude da experiência. As pessoas de maior faixa etária, segundo a gerência de Recursos Humanos, têm mais responsabilidade no trabalho.


Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Virgínia Santos e Izabella Pimentel