Açougueiro é preso ao tentar vender pistola em Campo Maior

Suspeita-se que seja do irmão dele para levantar dinheiro para pagar advogado” disse Cordeiro.

Policiais da Força Tática da polícia militar, comandada pelo Sargento S. de Araujo, prenderam na manhã deste domingo (29) um homem identificado por Paulo Vítor, conhecido como Vítor do Bode. Ele portava uma pistola 765, tauros pt 57, e mais 11 munições intactas.


Segundo o Tenente-Coronel Cordeiro, comandante do 15º Batalhão, o acusado já tem um irmão preso na delegacia de Campo Maior, flagrado com duas armas. “A polícia sabia que ele andava com esta arma tentando vender e hoje foi flagrado com a mesma em uma banca do mercado. Suspeita-se que seja do irmão dele para levantar dinheiro para pagar advogado” disse Cordeiro.

De acordo com a Lei 10.826/03 (Estatuto do Desarmamento), possuir ou manter sob sua guarda arma de fogo, acessório ou munição, sem registro, sem permissão, é crime com punição de detenção, de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa; portar, deter, adquirir, fornecer, receber, ter em depósito, transportar, ceder, ainda que gratuitamente, emprestar, remeter, empregar, manter sob guarda ou ocultar arma de fogo, acessório ou munição, sem o amparo legal da lei, pena de reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

Fonte: Campo maior em foco