Adiada audiência pública sobre eleições da OAB-PI

A OAB-PI comprometeu-se a formar o mais brevemente possível a Comissão Eleitoral.



Os advogados presentes a audiência pública para discutir o processo eleitoral da Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Piauí, na noite desta quarta-feira (22), na sede da entidade, deliberaram pela realização de nova reunião em função da falta de divulgação institucional massiva acerca do evento. A OAB-PI comprometeu-se a formar o mais brevemente possível a Comissão Eleitoral que coordenará o pleito e que será responsável também por conduzir a nova reunião.

A audiência pública foi requerida por grupo de advogados de oposição à atual gestão da seccional piauiense da OAB, dentre eles Celso Barros Coelho Neto, Einstein Sepúlveda, Illana Marinho, Olga Patrícia Amorim, Daniel Guimarães Meneses e Rafael Orsano.

?Nosso requerimento objetiva termos eleições exemplares. Por não ter havido divulgação institucional, foi deliberado unanimemente pela nomeação da Comissão Eleitoral e estabelecimento de uma nova data para a audiência?, explica o advogado Celso Barros Coelho Neto, ressaltando que todos os advogados piauienses devem ser comunicados da discussão a fim de que possam contribuir. ?Essa audiência pública é uma ideia inovadora que tivemos e busca legitimar ainda mais as eleições da nossa entidade, propiciando a participação dos advogados no processo eleitoral interno da OAB?, acrescenta.

Os proponentes defendem que as questões debatidas durante a audiência pública possam embasar as regras a serem adotadas pela Comissão Eleitoral para regulamentar o pleito em âmbito estadual. Deverão ser tratados assuntos como: boca de urna no dia da eleição, distribuição de brindes e contratação de cabos eleitorais, contribuições de campanha.

Fonte: Ascom