Adriano prestará depoimento por disparo em mulher em seu carro

Ele foi intimado e tem o dever de se apresentar em razão do processo ao qual responde.

O nome de Adriano ultimamente tem sido mais ligado a problemas do que ao futebol. Envolvido numa conturbada relação com o Flamengo, que deve se resolver nesta terça-feira, o jogador ainda terá que aguentar o foco da imprensa logo mais, por volta das 13h, no 9º Juizado Especial Criminal.



Ele foi intimado e tem o dever de se apresentar em razão do processo ao qual responde junto com seu segurança, o ex-policial Júlio César de Oliveira, no caso do tiro na mão esquerda de Adriene Cyrilo Pinto. A confusão ocorreu dentro do carro do Imperador, na véspera do Natal de 2011.

A intenção da audiência, requerida pelo Ministério Público, é tentar um acordo entre as partes. Adriano pode ter que pagar uma indenização para Adriene. A "amiga" do Imperador declarou em depoimento, prestado em setembro último, que o jogador estava no banco traseiro do veículo, manuseando a arma.

Adriano afirmou que estava no banco da frente, informação confirmada por Júlio César. A dúvida do Ministério Público diz respeito a quem provocou o tiro.

Fonte: O Dia Online