Saiba como trabalhar como advogado freelance sem estresse

Saiba como trabalhar como advogado freelance sem estresse

Ampliar a agenda de contatos e manter um relacionamento saudável

O advogado freelance tem uma rotina diferente daquele que trabalha em um escritório de advocacia. Mesmo não tendo uma rotina especifica, esse modo de trabalhar possui vantagens e desvantagens.

Pensado nisso, separamos algumas dicas que vão ajudar esse profissional a exercer melhor a função com tranquilidade.

1. Networking

Ampliar a agenda de contatos e manter um relacionamento saudável com clientes e outros colegas da mesma área são fatores cruciais para o profissional autônomo. Um serviço bem prestado somado a uma boa comunicação faz com que o advogado crie um nome no mercado e seja indicado para outras causas.

2. Rigorosa organização

A possibilidade de montar o próprio horário de trabalho, adequando-o da melhor forma possível a outros compromissos, é uma das grandes vantagens em ser um colaborador freelance. No entanto, é preciso tomar cuidado para que essa liberdade não venha a se transformar em um pesadelo. O profissional deve ser extremamente diligente com a administração de seus compromissos.

3. Administração dos rendimentos

Sabe-se que a remuneração do advogado autônomo depende, essencialmente, de honorários convencionais, sucumbenciais e eventuais participações sobre o resultado útil do processo. Isso faz com que os rendimentos sejam auferidos em intervalos de tempo irregulares e em quantias variáveis. As despesas básicas, por outro lado, costumam ser regulares e fixas, como as contas de energia elétrica e internet, pagas uma vez ao mês, e a manutenção do registro na OAB, paga uma vez ao ano. Não resta outra alternativa senão criar uma reserva nos meses em que o advogado tem superávit, para auxiliá-lo nos meses em que poderá ter um eventual déficit.

Fonte: Apvogo