Advogado revoltado com multa paga para avisar sobre radares

Ele colocou a ideia em prática depois que foi notificado por dirigir a 65 km/h, em um ponto a 50 metros da casa dele.

Revoltado após levar multas por excesso de velocidade, o advogado Edilberto Acácio da Silva, de 56 anos, resolveu contratar funcionários para segurarem placas de aviso sobre radares móveis em Ribeirão Preto (SP).


Advogado revoltado com multa paga funcionários para avisar sobre radares

Ele colocou a ideia em prática depois que foi notificado por dirigir a 65 km/h na Avenida João Fiúsa, Zona Sul da cidade, em um ponto a 50 metros da casa dele. Os alertas custaram cerca de R$ 100 ao advogado.

Silva ainda gasta, em média, mais R$ 100 por dia para que as duas pessoas contratadas ostentem o aviso perto dos radares móveis. ?Estamos amparados pela Constituição Federal, podemos nos manifestar?, afirmou, citando que pretende continuar gastando para alertar os condutores no trânsito.

A maior reclamação dele é com relação aos equipamentos que ficam escondidos. ?Você não tem como aferir se esse radar está dentro dos padrões, com alguma falha?, disse.

Transerp

Em nota, a Transerp, empresa que gerencia o trânsito de Ribeirão, informou que desconhece a prática adotada pelo advogado e que mantém placas "educativas", com limite de velocidade, onde há radares em funcionamento.

O departamento comunicou ainda que a nova legislação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) desobriga o município de avisar os motoristas sobre os equipamentos.

Fonte: G1