Aferição da pressão arterial em crianças reduz hipertensos

Aferição da pressão arterial em crianças reduz hipertensos

A hipertensão arterial não é mais uma doença exclusiva dos adultos.

Com a incidência cada vez mais frequente das doenças cardíacas em jovens é fundamental a busca por um diagnóstico precoce, como forma de prevenir essas patologias. Especialistas recomendam a aferição da pressão arterial em crianças a partir dos 3 anos, nas consultas com o pediatra. Para evitar as conseqüências dos males do coração é importante que os pais ou responsáveis realizem acompanhamento médico desde cedo e estejam sempre atentos a alimentação e ao estilo de vida da criança.

Para o cardiologista Júlio César A. Ferreira Filho, a hipertensão arterial não é mais uma doença exclusiva dos adultos e como a maioria dos pediatras não tem o hábito de aferir a pressão arterial na consulta de rotina, os problemas cardíacos acabam se tornando algo desconhecido.?Quando é diagnosticada uma criança com pressão alta, imediatamente deve-se procurar a origem deste problema, pois a incidência de doenças cardíacas nessa faixa aumenta e quanto menor for a criança e mais alta estiver a pressão, maior a probabilidade de se encontrar a causa?, explica o cardiologista.

A hipertensão é menos frequente na população infantil do que adulta, mas a hereditariedade contribui como um fator de risco para a evolução da doença. A hipertensão secundária está associada ao excesso de peso, nível reduzido de atividade física e consumo excessivo de sódio. Dentre as causas mais comuns da pressão alta em crianças aparecem as doenças renais, como as chamadas nefrites, a qual é uma doença inflamatória no rim, que pode ser aguda ou crônica.

?Quando diagnosticamos a hipertensão secundária levamos em consideração o histórico familiar, o que pode desenvolver a propensão desta possibilidade ainda na fase intrauterina. Assim, é essencial o diagnostico precoce para um tratamento eficiente?, destaca o médico, que é especialista em ecocardiograma transtorácico adulto e pediátrico.

Júlio César Ferreira Filho explica ainda que é preciso realizar uma atividade física paralelamente a uma alimentação equilibrada. ?Os pais devem ter atenção na merenda escolar da criança, pois biscoitos recheados, hamburgueses, refrigerantes são alguns dos itens oferecidos nas cantinas. Oferecer uma alimentação adequada e incentivar a prática de atividades físicas são exemplos de prevenção?, enfatiza o cardiologista.

A pressão arterial em crianças varia de acordo com a idade, sexo e altura. Considerando estes dados o pediatra define se a pressão está na faixa ideal para idade ou se está fora dos padrões. Deste modo, é necessário, nas visitas ao pediatra, aferir em pelo menos três ocasiões diferentes a pressão arterial da criança. Os aparelhos de aferição são os mesmos usados em adultos, mas devem ser adequados à espessura dos braços das crianças, cobrindo 2/3 do braço.

Causas de Hipertensão Arterial (HA):

70% Doença do parênquima renal

11,5% Essencial (Hipertensão Arterial do adulto)

10% Doença vascular renal

5% Doença cardio vascular

3% Doença endócrina

1% Doença do sistema nervoso central

Fonte: Ícone