Agespisa faz campanha para parcelar débitos sem juros e sem multas

Para ser beneficiado, o cliente só precisa se dirigir a um dos postos de atendimento.

Os clientes de todas as faixas de consumo da Agespisa, com dívidas até 30 de agosto de 2011, têm até o dia 30 de novembro próximo para renegociar dívidas com a companhia. É que a Agespisa lançou no dia 14 deste mês a Campanha de Parcelamento de Débitos para os clientes regularizarem suas dívidas junto à companhia.

Para ser beneficiado, o cliente só precisa se dirigir a um dos postos de atendimento da Agespisa, na capital e interior, até a data limite. Essa é mais uma ação da nova política de gestão e modernização da empresa.

Os clientes terão até 30 de novembro próximo para aderir à campanha e renegociar as suas dívidas com a Agespisa sem juros, sem multas e sem correção. O parcelamento poderá ser feito em até 48 vezes. Depois desse prazo limite, os débitos não poderão mais ser renegociados.

Os clientes na faixa de consumo social, considerados de baixa renda (inscritos obrigatoriamente no Cadastro Bolsa Família), vão pagar uma entrada de 5% do valor do débito e o restante em até 48 parcelas de, no mínimo, R$ 10,00. Os valores serão cobrados sem multas, sem juros e sem correção.

Para os clientes residenciais não sociais, comerciais e industriais a entrada será de 15% do valor do débito. Neste caso, se a dívida for de até R$ 5 mil, o restante poderá ser pago em até 18 vezes, com parcelas de, no mínimo, R$ 50,00.

Se a dívida total ultrapassar R$ 5 mil, o parcelamento poderá ser feito em até 36 meses. A cobrança do valor renegociado é feita através da fatura mensal e a entrada é paga em boletos bancários. Ao aderir à campanha, o cliente se compromete a manter a conta em dia.

INADIMPLÊNCIA ALTA

Atualmente, a Agespisa opera com uma inadimplência de cerca de 65% ao mês e uma dívida de mais de R$ 200 milhões a receber dos seus usuários.

“A partir de agora, teremos uma política definida de cobranças, com regras claras e que beneficiem todos os nossos clientes”, afirma o presidente da Agespisa, Raimundo Neto, explicando que a exemplo de outras companhias de saneamento do país, com a redução da inadimplência, “a empresa poderá investir ainda mais na qualidade dos serviços de abastecimento de água e esgoto do Piauí”, conclui.

Fonte: Jornal Meio Norte