Agespisa não faz contagem e 80 mil clientes se prejudicam

O problema atinge diretamente as cidades de Picos, Parnaíba, Floriano e Teresina.

Cerca de 80 mil consumidores de água no Piauí não tiveram a leitura do hidrômetro feita em novembro. A Agespisa (Águas e Esgotos do Piauí S.A) não concluiu o faturamento do mês e a tendência é que os consumidores paguem o valor de outubro. O problema atinge diretamente os municípios de Picos, Parnaíba e Floriano, assim como bairros de Teresina, como Wall Ferraz, Angelim e Memorare.

Segundo a Agespisa o problema acontece porque a empresa Alça, que teria e emissão de fazer a leitura está impedida judicialmente de prestar esse serviço. Diante do impasse o Tribunal de Contas do Estado aprovou a contratação imergencial de outra empresa que também emitirá contas e cobranças.

Enquanto o novo contrato não é assinado a polêmica persiste. Segundo o Código de Defesa do Consumidor o cliente só deve pagar o que foi consumido. Pagar débito baseado em conta anterior representa um dano coletivo.

Fonte: Ricardo Moura Fé